13:59 14 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Um logotipo da Huawei é exibido em uma loja de eletrônicos em Hong Kong.

    Huawei é 'um risco à segurança', diz Trump após OTAN defender tecnologia 5G segura

    © AP Photo / Kin Cheung
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    10318
    Nos siga no

    O presidente dos EUA, Donald Trump, disse nesta quarta-feira que a empresa chinesa de telecomunicações Huawei era um risco de segurança depois que a OTAN disse que precisava da tecnologia 5G de próxima geração que seja segura.

    No que alguns compararam à corrida armamentista da Guerra Fria, os Estados Unidos estão preocupados com o fato de o domínio 5G dar a qualquer concorrente global como a China uma vantagem que Washington não está pronta para aceitar.

    "Eu acho que é um risco à segurança, é um perigo à segurança", opinou Trump.

    "E eu falei com a Itália e eles parecem que não vão seguir adiante. Eu falei com outros países, eles não vão seguir em frente. Todo mundo com quem eu falei não vai seguir em frente", acrescentou o líder dos EUA.

    Os líderes da OTAN disseram nesta quarta-feira que precisavam de comunicações 5G seguras.

    "A OTAN e os aliados, dentro de suas respectivas autoridades, estão comprometidos em garantir a segurança de nossas comunicações, incluindo o 5G, reconhecendo a necessidade de confiar em sistemas seguros e resilientes", informou a OTAN em uma declaração da cúpula.

    "Declaramos o espaço um domínio operacional para a OTAN, reconhecendo sua importância em nos manter seguros e enfrentar os desafios de segurança, mantendo a lei internacional", completou a nota.

    Mais:

    Medo da Huawei? Relatório da UE alerta sobre 'países hostis' com tecnologia 5G
    Alto executivo da Huawei revela quem serão os maiores beneficiados da tecnologia 5G
    Jair Bolsonaro recebe representantes da Huawei e diz que chinesa quer instalar 5G no Brasil
    Tags:
    OTAN, Donald Trump, concorrência, espionagem, guerra comercial, diplomacia, tecnologia, Telecomunicações, 5G, tecnologia 5G, Huawei, China, Europa, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar