22:09 28 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    688
    Nos siga no

    Pesquisadores se surpreenderam com "quão pequeno" é nosso planeta ao lado desse visitante proveniente de fora do nosso Sistema Solar.

    Pesquisadores da Universidade Yale (Estados Unidos) registraram uma impressionante imagem de primeiro plano do cometa interestelar 2I/Borisov. A foto foi tirada em 24 de novembro, utilizando um espectrômetro do Observatório WM Keck, localizado no Havaí.

    Esse comenta interestelar foi descoberto em agosto pelo astrônomo amador russo Gennady Borisov, utilizando um telescópio de 650 centímetros de diâmetro e fabricado por ele mesmo. 2I/Borisov é o segundo objeto interestelar descoberto na história.

    Espera-se que o cometa alcance sua posição mais próxima do Sol – uns 305 milhões de quilômetros – em meados de dezembro, e da Terra – no fim deste mês, para depois se distanciar do nosso Sistema Solar.

    Cientistas consideram que o 2I/Borisov tenha se formado em um sistema conhecido como Kruger 60, que se encontra na constelação de Cepheus, e que tenha sido repelido ao espaço interestelar como consequência de uma quase colisão com um planeta.

    Nova imagem do cometa interestelar 2I/Borisov, obtida pela Universiadade Yale
    Nova imagem do cometa interestelar 2I/Borisov em comparação à Terra
    A equipe de pesquisadores da Universidade Yale também criou uma ilustração de como seria visto nosso planeta ao lado do cometa. Sua cauda teria quase 160 mil quilômetros de largura, que é a longitude média do diâmetro da Terra. "É surpreendente dar conta de quão pequena é a Terra perto deste visitante de outro sistema", afirmou o astrônomo Pieter van Dokkum.

    Gregory Laughlin, professor de astronomia da universidade norte-americana, indicou que o 2I/Borisov está evaporando, à medida que se aproxima de nosso planeta, deixando um rastro de gás e pó por onde passa. Os astrônomos se aproveitam da "visita de Borisov" para obter valiosas informações sobre a composição dos planetas em sistemas diferentes do nosso.

    Estima-se que o núcleo sólido do cometa interestelar tenha pouco mais de um quilômetro e meio de diâmetro. E quando começou a reagir ao efeito de aquecimento do Sol, o cometa adquiriu uma aparência "fantasmagórica", acrescentaram os pesquisadores.

    Mais:

    Cometa misterioso se aproxima de Marte
    'Portal criador de cometas' é descoberto no espaço
    Rússia envia satélite inspetor para a órbita da Terra (VÍDEO)
    Tags:
    astronomia, terra, cometa, Espaço
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar