18:25 28 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    3171
    Nos siga no

    Um radar experimental russo permitiu identificar uma pista de aterrissagem americana de 70 anos, próxima a Moscou, cujos restos se escondem 15 centímetros abaixo da terra, relata o portal Moskovsky Komsomolets.

    Um avião Yak-18, equipado com um novo radar centimétrico, batizado ELIK, descobriu uma pista de aterrissagem secreta preparada pelos Estados Unidos no aeroporto de Malino, na região de Moscou, no meio dos anos 40, relata o Moskovsky Komsomolets ao se referir à informação divulgada pelo Instituto de Radiotécnica Mints.

    "Nós não somos os únicos a desenvolver equipamentos de rádio na Rússia, mas pudemos obter pela primeira vez imagens subterrâneas desta qualidade. O resultado superou mesmo nossas expectativas: esperávamos que o sinal penetrasse a uma profundidade de 5 a 6 centímetros, mas ele se mostrou três vezes mais potente", indicou Leukhin, diretor-adjunto do Instituto.

    Uma foto tirada durante os testes do radar de bordo ELIK mostra placas metálicas enterradas a 15 cm abaixo do solo no aeródromo de Malino, longe das pistas existentes. Trata-se das fundações de uma pista abandonada.

    Para verificar os dados do radar, os engenheiros realizaram mesmo escavações no local e tocaram com suas próprias mãos as placas antigas de mais de 70 anos.

    Pista secreta para aviões norte-americanos

    O aeródromo de Malino abrigou, de maio de 1945 a junho de 1946, o 309º regimento soviético de caças da 319ª divisão de defesa aérea, encarregada de defender o espaço aéreo da região de Moscou.

    A pista descoberta pelo radar ELIK foi construída no final da Segunda Guerra Mundial para acolher os aviões Bell P-39 Aircobra entregues pelos EUA no âmbito do programa de armamento Lend-Lease.

    Radar ELIK auxiliado pela inteligência artificial

    Em junho, foi anunciado pela mídia que o radar ELIK, concebido pelo Instituto Mints, foi dotado de um sistema de inteligência artificial e que poderia fazer o papel de "professor" eletrônico para os sistemas de defesa.

    Segundo um artigo divulgado pelo Instituto em seu site, o ELIK poderá criar imagens de radar que servirão como referência para diferentes alvos. Elas serão usadas pelos sistemas antiaéreos para identificar aviões, mísseis e navios, selecionando as armas mais eficazes para interceptar esses alvos.

    Mais:

    Especialista sugere haver países da UE com aeródromos prontos para aviões 'nucleares' da OTAN
    'Pressão de força': para que EUA modernizam aeródromos soviéticos na Europa?
    Caças chineses se deslocam para aeródromo russo
    Tags:
    aeródromos, Moscou, radar, avião
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar