12:05 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Astronauta da NASA Andrew Morgan durante a caminhada espacial

    NASA desenvolve método para permanência humana em superfície extraterrestre (FOTOS)

    © Foto/ NASA
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    2 0 0
    Nos siga no

    A NASA pretende utilizar uma impressora jato de tinta para desenvolver células solares, com o objetivo de garantir o fornecimento de energia e permitir que os astronautas fiquem na Lua e em Marte.

    A produção de células solares ocorreria através de uma substância conhecida como perovskite, e forneceria eletricidade para que os astronautas possam ficar por mais tempo na superfície lunar ou marciana, cita o comunicado da agência norte-americana.

    "Este material [perovskite] é uma descoberta relativamente nova, e possui diversas vantagens para a tecnologia solar", conforme o comunicado.

    Além disso, o material seria um incrível condutor de eletricidade, e pode ser transportado para o espaço em forma líquida, para posteriormente ser impresso em painéis na Lua ou em Marte.

    ​A NASA está trabalhando para desenvolver células solares impressas, que poderiam ajudar na permanência humana na Lua. Os novos materiais estão sendo testados pelos engenheiros da NASA, e planejam demonstrá-los no espaço.  

    Com apenas um litro da solução os astronautas teriam material suficiente para gerar um megawatt de energia solar, o que significa um valor maior do que o necessário para operar a Estação Espacial Internacional.

    Estas células solares no espaço poderiam exigir uma nova tecnologia, conhecida como eletropulverização.

    "A eletropulverização funciona como uma impressora jato de tinta, executando a montagem de forma rápida, fácil e eficiente. Exigindo um pequeno recipiente para depositar a solução de perovskite, que é aproximadamente 250 vezes mais fina que o cabelo humano", ressalta o comunicado.

    O maior defeito do material seria que ele apresenta uma fraqueza com relação à humidade, o que dificulta sua utilização na Terra, entretanto, é ideal para ser utilizado em missões no espaço.

    Com isso, a NASA pretende estabelecer a presença humana na Lua e em Marte, com o próximo destino requerendo uma permanência de no mínimo dois anos.

    Mais:

    NASA investe US$ 100 milhões para procurar evidências de inteligência extraterreste
    NASA autoriza construção de 1ª sonda espacial para encontrar 'origem da vida'
    Alerta de asteroides: 4 rochas espaciais passam perto da Terra hoje, adverte NASA
    Tags:
    humanos, célula, Marte, lua, astronautas, astronauta, NASA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar