02:19 18 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Impressão artística do disco fino de material circulando um buraco negro supermassivo no coração da uma galáxia espiral NGC 3147

    Descoberto buraco negro assustador que devora 12 luas por dia

    CC BY 4.0 / ESA/Hubble, M. Kornmesser / Buraco negro supermassivo no coração da uma galáxia espiral NGC 3147
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    5161
    Nos siga no

    O buraco negro, que possui um comportamento incomum, apresenta uma variabilidade sem precedentes na emissão de raios X.

    Ele está localizado no centro da galáxia GSN 069, a aproximadamente 250 milhões de anos-luz. Sua variabilidade na emissão de raios X pode ajudar no entendimento de aspectos desconcertantes, informa a revista Nature.

    Uma equipe de astrônomos da NASA e da ESA encontrou dados que indicavam que o buraco negro estava consumindo grandes quantidades de material aquecido a cada nove horas.

    Esse é um tipo de comportamento jamais visto em um buraco negro, declara Giovanni Miniutti, cientista da ESA.

    "Este buraco negro está em uma dieta alimentar como nunca vimos antes", afirmou.

    Os pesquisadores acreditam que o buraco negro faminto esteja consumindo material equivalente aproximadamente a quatro luas, três vezes ao dia, o que equivale a quase 500 mil bilhões de bilhões de quilos por refeição.

    A atividade do buraco negro "esganado" foi descoberta pela primeira vez pelo observatório espacial de raios X da ESA conhecido como XMM-Newton.

    Imagem de um buraco negro no centro da galáxia M87, obtida pelo Telescópio do Horizonte de Eventos
    Imagem de um buraco negro no centro da galáxia M87, obtida pelo Telescópio do Horizonte de Eventos

    Em dezembro de 2018, o XMM-Newton detectou momentos periódicos de emissão de raios X procedentes do buraco negro como nunca foram vistos antes.

    "Não esperávamos encontrar algo assim", afirmou Miniutti em comunicado do Conselho Superior de Pesquisas Científicas da Espanha.

    Richard Sazton, coautor e cientista da ESA, afirmou que "combinando os dados dos dois observatórios de raios X, essas explosões periódicas foram rastreadas durante ao menos 54 dias".

    "Isso nos proporciona uma oportunidade única de testemunhar o fluxo de matéria para dentro de um buraco negro supermassivo, acelerando e reduzindo repetidamente", ressaltou.

    Essas erupções quase periódicas observadas no buraco negro da GSN 069 são um fenômeno completamente novo.

    Agora, a equipe pretende estudá-lo profundamente para obter explicações para o interessante fenômeno envolvendo o buraco negro.

    Mais:

    Cientistas descobrem buraco negro supermassivo equivalente a 40 bilhões de sóis
    Buraco negro supermassivo pode 'engolir' todo o Universo, alerta astrônomo
    Buraco negro estaria ficando 'descontrolado' no centro da nossa galáxia
    Tags:
    galáxia, lua, NASA, cientistas, estudo, buraco negro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar