05:33 19 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Subida mecânica em meio à Lua cheia perto da cordilheira de Aroania, na Grécia

    Sonda lunar indiana perdida é encontrada na superfície da Lua

    © REUTERS / Alkis Konstantinidis
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    9331
    Nos siga no

    A Organização Indiana de Pesquisa Espacial (ISRO, na sigla em inglês) diz ter encontrado a sonda perdida durante a tentativa fracassada de pousar na Lua no sábado (7).

    O contato com a espaçonave foi interrompido nos últimos momentos antes do pouso.

    Segundo a agência de notícias ANI, o equipamento de tecnologia avançada a bordo da sonda indiana da missão Chandrayaan 2 captou uma imagem térmica da nave, ajudando assim a equipe de cientistas a identificar a localização da nave e dando alguma esperança de restabelecer o contato com ela.

    As autoridades do programa espacial indiano afirmaram no sábado (7) que continuarão as tentativas de restabelecer o contato com a sonda Vikram durante duas semanas. No entanto, mesmo depois de terem encontrado a nave no sábado, eles não estão completamente optimistas sobre as chances de restabelecer a comunicação com sucesso, segundo informações da mídia indiana.

    Estudantes em Mumbai observam a tentativa de pouso da sonda da missão Chandrayaan 2, em 7 de setembro de 2019
    © REUTERS / Francis Mascarenhas
    Estudantes em Mumbai observam a tentativa de pouso da sonda da missão Chandrayaan 2, em 7 de setembro de 2019

    O projeto tem como o objetivo principal o pouso da sonda na região inexplorada do sul da Lua, com a missão central de estudar e fazer o mapeamento da água lunar. Ainda não está claro quantos danos sofreu a sonda ao bater na superfície da Lua.

    Mais:

    Chance de colisão de asteroide com Terra é de 100%, segundo cientista
    NASA admite ter detectado asteroide pouco antes de sua colisão com Terra
    NASA mostra FOTO colorida de galáxia localizada a milhões de anos-luz da Terra
    Tags:
    Chandrayaan-2, Lua, Espaço, sonda espacial, sonda
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar