07:43 16 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Asteroide colidindo com a Terra (imagem ilustrativa)

    Nova ameaça? Asteroide monstruoso segue rumo à Terra, aponta relatório

    © Fotolia / Mopic
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    14378
    Nos siga no

    Um asteroide monstruoso passará próximo da Terra a uma velocidade de 23.112 km/h no dia 14 de setembro.

    A Live Science informa que o asteroide 2000 QW7 tem aproximadamente entre 290 e 650 metros de diâmetro, ou seja, ele só perde para o maior arranha-céu do mundo em tamanho, o Burj Khalifa, que fica em Dubai.

    Apesar da aproximação, é quase improvável que o monstruoso asteroide nos atinja, segundo o Centro de Estudos de Objetos Próximos à Terra (CNEOS, na sigla em inglês).

    Isso porque o 2000 QW7 passará a 0,03564 unidade astronômica do nosso planeta, que significa aproximadamente 5,3 milhões de quilômetros.

    O asteroide, assim como nosso planeta, orbita o Sol, e a última vez que ele se aproximou da Terra foi há aproximadamente 18 anos. Acredita-se que o corpo celeste deva se aproximar novamente em 2038.

    Asteroide se aproximando da Terra (imagem ilustrativa)
    Asteroide se aproximando da Terra (imagem ilustrativa)

    Recentemente, Elon Musk, fundador e presidente-executivo da Tesla e da SpaceX, afirmou que a Terra não seria capaz de se defender contra asteroides gigantes, como o asteroide 99942 Apophis, conhecido como "Deus do Caos" e considerado potencialmente perigoso se estiver a 7,4 milhões de quilômetros da Terra.

    A SpaceX e a NASA trabalham em uma missão de redirecionamento de asteroides, que pode impedir a chegada do Apophis em abril de 2029, testando a capacidade da Terra de se defender de asteroides gigantes.

    Mais:

    Astrônomos da NASA escolhem lugar para pouso no 'asteroide apocalíptico'
    Humanidade tem que recear asteroide enorme que se aproxima da Terra?
    NASA planeja afastar asteroides gigantescos que podem ameaçar a Terra
    Tags:
    ciência, perigo, monstro, Terra, gigante, asteroide
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar