14:12 20 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Imagem artística da sonda para missão Psyche da NASA

    NASA pretende explorar asteroide que poderia tornar todos os terráqueos milionários

    © Foto: NASA/JPL-Caltech/Universidade do Estado do Arizona/Space Systems Loral/Peter Rubin
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    3104

    O asteroide 16 Psyche, localizado entre Marte e Júpiter, possui grandes quantidades de platina, ouro, ferro e níquel.

    Com isso, o asteroide tem um valor estimado em US$ 700 trilhões (R$ 2,7 quatrilhões), o suficiente para transformar cada terráqueo em milionário.

    A NASA planeja enviar uma missão para explorar o asteroide 16 Psyche em 2022. O voo em sua órbita deve durar até 2026 ou 2027, e deverá permanecer no asteroide por mais de 20 meses.

    Os cientistas pretendem estudar o asteroide com a ajuda de equipamentos especiais como tomografia ultraespectral, espectrômetro de raios gama, nêutrons e magnetômetros.

    O asteroide foi formado a partir de uma colisão de dois corpos celestes e pesa menos que 1% da massa da Lua, além de conter platina, ferro, níquel e ouro.

    Considerando a missão apenas científica, a NASA pretende estudar a formação do Sistema Solar. Algumas empresas estão convencidas de que a extração de minerais de asteroides é uma indústria promissora.

    "Uma vez que a infraestrutura for instalada, as possibilidades são quase infinitas", afirma Mitch Hunter-Scullion, fundador de uma empresa britânica mineradora de asteroides que espera iniciar a exploração mineral no espaço em 2030.

    "Há uma quantidade astronômica de dinheiro que pode ganhar aqueles que forem suficientemente audaciosos para enfrentar o desafio da corrida de asteroides", enfatizou.

    Asteroide Apophis
    © Foto : NASA
    Asteroide Apophis

    Entretanto, sua empresa não é a única a pensar dessa maneira. Scott Moore, diretor da EuroSun Mining, afirma que "a exploração de ouro no espaço é apenas uma questão de infraestrutura", e que logo sua empresa chegará até lá.

    As empresas que produzem ouro extraem aproximadamente 140 toneladas anualmente e isso não significa quase nada em comparação com as quantidades disponíveis no espaço.

    Estima-se que o mercado global de mineração de asteroides superará os 3,8 bilhões de dólares (R$ 14,6 bilhões) em 2025 devido ao "aumento da inversão dos atores públicos e privados em tecnologias de mineração espacial para a exploração de recursos".

    O 16 Psyche não é o único interesse no cinturão, já que outro pequeno asteroide de 200 metros de diâmetro poderia valer US$ 30 bilhões (R$ 115 bilhões) em platina.

    Além disso, há asteroides perto da Terra que poderiam ser atraídos para uma órbita onde poderia extrair água e outros elementos.

    Mais:

    Rota de colisão com Terra: quarteto de asteroides que podem atingir Planeta Azul
    Asteroide explode na atmosfera terrestre perto de Porto Rico (Vídeo)
    Dia Internacional do Asteroide: descubra como as rochas espaciais são batizadas
    Tags:
    corrida espacial, ouro, minério, exploração, asteroide, NASA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar