14:33 19 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Cofre de amostras lunares no laboratório lunar do Centro Espacial Johnson da NASA

    NASA libera rochas lunares armazenadas há quase 50 anos (Fotos)

    © AP Photo / Michael Wyke
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    506
    Nos siga no

    As rochas lunares foram obtidas durante o primeiro pouso da Apollo 11, há quase 50 anos, e só agora são disponibilizadas para análise científica.

    Nove equipes escolhidas pela NASA terão a oportunidade de analisar pela primeira vez as rochas lunares que têm estado armazenadas no Centro Espacial Johnson por décadas.

    Dessa forma, os cientistas poderão analisar rochas primitivas, poeira e seções transversais da superfície lunar obtidas pelos astronautas da Apollo 11, segundo o Daily Mail.

    • Rocha lunar de 4,4 bilhões de anos coletada pela Apollo 15
      Rocha lunar de 4,4 bilhões de anos coletada pela Apollo 15
      © AP Photo / Michael Wyke
    • Rocha lunar de 3,5 bilhões de anos coletada pela Apollo 15
      Rocha lunar de 3,5 bilhões de anos coletada pela Apollo 15
      © AP Photo / Michael Wyke
    • Rocha lunar coletada pela Apollo 16
      Rocha lunar coletada pela Apollo 16
      © AP Photo / Michael Wyke
    • Rocha lunar de 3,2 bilhões de anos coletada pela Apollo 15
      Rocha lunar de 3,2 bilhões de anos coletada pela Apollo 15
      © AP Photo / Michael Wyke
    1 / 4
    © AP Photo / Michael Wyke
    Rocha lunar de 4,4 bilhões de anos coletada pela Apollo 15

    Os astronautas das missões Apollo que pousaram na Lua entre 1969 e 1972 coletaram aproximadamente 382 quilos de rochas lunares, pequenas pedras, areia e poeira.

    De acordo com Ryan Zeigler, curador das amostras obtidas, as melhores amostras serão retiradas dos seus invólucros e enviadas aos cientistas no próximo ano, destacando que as amostras não foram até agora expostas à atmosfera terrestre.

    As amostras foram armazenadas de diferentes formas, algumas em hélio gasoso, outras através do congelamento. Agora, os pesquisadores tentam descobrir uma forma de retirá-las de seus recipientes sem que haja contaminação ou deterioração.

    A ação deve ocorrer durante o aniversário dos 50 anos da missão da Apollo 11, já que a NASA pretende enviar seus astronautas à superfície lunar novamente em 2024.

    Além disso, a NASA planeja criar um posto avançado na Lua, onde suas tripulações poderão permanecer por mais tempo.

    Mais:

    Sonda europeia verificará declarações da NASA sobre vestígio de vida em Marte
    Sonda Curiosity da NASA capta misterioso brilho branco em Marte (Foto)
    NASA encontra prováveis sinais de vida em Marte
    Tags:
    cientistas, análise, missão espacial, rocha, NASA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar