01:59 18 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Vênus

    Nova descoberta da NASA apontaria indícios de vida em Vênus

    CC0 / Pixabay
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    4247

    Vênus poderia ter hospedado formas de vida no passado, indica nova descoberta da NASA, mostrando que o planeta já foi semelhante à Terra, afirma Brian Cox.

    Por inúmeras vezes, Vênus foi referido como o "planeta irmão" da Terra, devido a tamanho, massa e composição semelhantes ao do nosso planeta. Entretanto, a pressão atmosférica do planeta é 92 vezes maior do que a da Terra, segundo o tabloide britânico Express.

    Além disso, ele é o planeta mais quente do Sistema Solar, com uma temperatura média de 500 °C, embora Mercúrio esteja mais próximo do Sol.

    "As temperaturas da superfície em Vênus são mais quentes do que as de Mercúrio", afirmou Brian Cox em uma nova série da BBC, adicionando que "em alguns milhões de anos após formação, a superfície de Vênus esfriou e o planeta se encontrava a uma distância certa do Sol jovem para que Vênus experimentasse uma vista familiar para nós na Terra".

    "Os céus se abriram e grandes torrentes inundaram a superfície, rios de água correram e Vênus passou a ser um mundo oceânico", destacou o pesquisador, que ainda disse que "a atmosfera do planeta permitiu que ele fosse sustentado pelos oceanos como um cobertor, mantendo a temperatura da superfície graças ao efeito estufa".

    "À medida que o Sol envelhece, a estrela queima cada vez mais e mais quente [...], isso significa que no passado, quando o Sol era mais jovem, o planeta era mais frio e isso tem um grande impacto nos planetas", ressaltou.

    Ele também revelou que Vênus possuía todas as propriedades necessárias para abrigar vida, pois o planeta era frio e húmido.

    Mais:

    NASA descobre origem da poeira cósmica ao redor de Mercúrio e Vênus (VÍDEO)
    Rússia 'volta' a Vênus: quais são os perigos desta expedição espacial?
    Vênus é habitado? Cientistas russos encontram 'evidências' de vida
    Tags:
    astrônomo, cientistas, estudo, planeta
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar