23:57 13 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Explosão nuclear (imagem referencial)

    Vestígios de explosões nucleares foram encontrados na fossa mais profunda do oceano

    © CC0 / geralt
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    7159
    Nos siga no

    Segundo um novo estudo, vestígios de carbono radioativo resultante de testes de bombas nucleares nas décadas de 1950 e 1960 foram encontrados em tecidos musculares de crustáceos que habitam as profundezas do oceano, incluindo a Fossa das Marianas.

    Os resultados do estudo mostram que a poluição pode entrar rapidamente na cadeia alimentar e entrar no oceano profundo. Embora a circulação oceânica normalmente leve centenas de anos para trazer água contendo carbono para as camadas mais profundas do oceano, a cadeia alimentar o obtém muito mais rapidamente.

    De acordo com o estudo, publicado na revista Geophysical Research Letters, existe muita interação entre a superfície e o fundo, em termos de sistemas biológicos. Surpreendentemente, os pesquisadores descobriram que o nível de carbono-14 no tecido muscular de anfípodes era muito maior do que o nível de carbono-14 na matéria orgânica encontrada nas águas profundas dos oceanos.

    Os pesquisadores então analisaram o conteúdo intestinal de anfípodes e descobriram que esses níveis correspondem aos níveis estimados de carbono-14 em amostras de material orgânico retiradas da superfície do oceano Pacífico.

    "Embora a circulação oceânica leve centenas de anos para levar água contendo carbono das bombas à trincheira mais profunda, a cadeia alimentar consegue fazer isso muito mais rapidamente", disse o principal autor do estudo, o Dr. Ning Wang.

    Wang diz que o estudo revela não apenas que o carbono da superfície do oceano pode atingir suas profundezas em um período de tempo relativamente curto, mas também que o carbono produzido na superfície alimenta ou sustenta a vida nas camadas mais profundas do oceano global.

    Mais:

    Míssil balístico Trident II é lançado de submarino nuclear da Marinha americana (FOTO)
    Macron: se Irã abandonar acordo nuclear será culpa dos EUA
    Tags:
    explosão, natureza, oceano
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar