06:22 21 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    021
    Nos siga no

    Segundo especialista, os robôs podem assumir, em breve, a maior parte do trabalho realizado em todo o mundo.

    A maior parte do trabalho hoje em dia ainda é realizado por humanos (71%), contra 29% do trabalho realizado por robôs. Até 2025, no entanto, esse indicador pode mudar para 48% e 52%, respectivamente, disse à Sputnik a especialista em trabalho e doutora em economia Irina Perova.

    Segundo a especialista, uma grande parte da produção do trabalho deverá ser garantida por novas tecnologias, que "já fazem parte da nossa vida". Segundo ela, nos próximos cinco anos, o desenvolvimento das tecnologias robóticas e das inteligências artificiais possibilitarão a criação de novas 58 milhões de vagas de trabalho para os nossos filhos de lata e silício.

    "Atualmente, as consequências negativas da robotização são atenuadas pelo ritmo relativamente baixo de integração dos robôs. Hoje, a maior parte do tempo de trabalho ainda é executada por forças humanas (71%). Já as máquinas são responsáveis por outros 29%. Até 2025, esse indicador pode mudar pra 48% e 52%, respectivamente. As máquinas realizarão a maior parte do trabalho", alertou Perova.

    Mais:

    'Sextorção': robôs sexuais poderiam ser usados para hackear usuários
    Reino Unido inicia exercícios colossais com robôs de combate (FOTOS, VIDEO)
    Androide Sophia faz história ao receber do Azerbaijão o 'primeiro visto concedido a robôs'
    O que realmente pensam os homens sobre sexo com robôs? (FOTO)
    China pretende converter tanques obsoletos em robôs de combate velozes
    Corvetas russas se transformarão em robôs de combate graças a novo sistema
    Revelado VÍDEO de testes de robôs de combate russos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar