08:28 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Planetas oceânicos Kepler-62e e Kepler 62f (imagem referencial)

    Astrofísicos revelam quantos 'gêmeos' a Terra tem na galáxia

    © Foto : David A. Aguilar (CfA)
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    250

    Dados recolhidos dos telescópios Kepler e GAIA ajudaram astrofísicos a compreender que os análogos quase completos da Terra são encontrados em uma razão aproximada de um a cada dez estrelas parecidas com o Sol.

    Essas informações poderão ajudar a acelerar o processo de procura por vida extraterrestre, escreve o artigo publicado na biblioteca eletrônica arXiv.org.

    "Nos últimos anos, dezenas de artigos foram publicados, cujos autores tentaram estimar o número de planetas semelhantes à Terra. Nenhum deles, infelizmente, não levou em conta o fato de que uma estrela pode ter vários planetas, e não usou o catálogo completo de dados do telescópio Kepler. Consideramos essas falhas e preparamos uma estratégia para buscar esses mundos", escrevem astrofísicos.

    Mais de quatro mil exoplanetas foram descobertos nos últimos anos pelos telescópios orbitais Kepler e CoRoT, sendo a maioria corresponde a júpiteres quentes (planetas extrassolares semelhantes em massa a Júpiter). Contudo, novas técnicas estão permitindo que cada vez mais pequenos planetas sejam encontrados.

    O número crescente de potenciais gêmeos da Terra, em cuja superfície pode haver água em estado líquido, faz com que os cientistas estudem cada vez mais esse corpo celeste para descobrir se é capaz de suportar vida.

    Com dados recolhidos por telescópios, Danley Hsu, da Universidade da Pensilvânia (EUA), e sua equipe calcularam com precisão o número de planetas semelhantes à Terra na constelação de Cisne e de Lyra. Já na segunda missão, determinaram quantos "gêmeos" do Sol são encontrados em nossa galáxia.

    Usando métodos estatísticos avançados, os astrônomos criaram um modelo computadorizado da Via Láctea, que coincidiu em aparência com seu análogo real, e calcularam o número de "primos" do nosso planeta.

    Através desses dados, os especialistas foram capazes de calcular o número de planetas, cuja massa e tamanho eram próximos ao nosso, com anos de duração de 300 a 500 dias.

    O fato é que foram encontrados muitos deles, em razão de um a cada cinco ou dez estrelas, semelhantes ao Sol. Os relatórios científicos também revelam que eles eram parecidos com seus vizinhos.

    Muitos deles, como mostram os cálculos dos astrofísicos, não terão clima e aparência terrestres, e serão mais como seus dois vizinhos mais próximos.

    Tudo isso, como observado pelos cientistas, sugere que a busca por tais planetas, antes considerados atividade pouco racional, de fato, pode e deve ser realizada.

    Para aperfeiçoar o estudo, é necessário criar métodos para encontrar exoplanetas, que seriam mais adequados para pesquisa nas áreas do espaço perto da estrela, onde se concentra o maior número de gêmeos da Terra, concluíram.

    Mais:

    Alteração no polo magnético pode acabar com vida na Terra?
    Após abalar América Latina, terremoto revela montanhas enormes nas profundezas da Terra
    Como rápida mudança no polo norte magnético da Terra poderá afetar humanidade?
    Novo supercontinente estará em formação na Terra?
    Tags:
    planeta gêmeo, exoplanetas, telescópio, Sol, Universo, Terra, Via Láctea
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar