05:15 16 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    O Sol, estrela do nosso Sistema Solar

    Agência espacial russa aponta quando a Terra pegará fogo

    CC0 / Pixabay
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    6171
    Nos siga no

    A Agência Espacial Federal Russa (Roscosmos) publicou no YouTube um vídeo intitulado “Quando a Terra pegará fogo”, contando o destino do Sol e dos planetas do Sistema Solar.

    De acordo com o vídeo da Roscosmos, depois de produzir grande quantidade de hidrogênio, o Sol começará a arder mais fortemente. O brilho da Estrela aumentará em milhares de vezes e queimará superfície dos planetas próximos, inclusive a da Terra, afirmam cientistas russos.

    "Do ponto de vista cósmico, nós temos pelo menos um milhão de anos até que o Sol se torne uma fonte poderosa demais e até que um efeito estufa irreversível comece na Terra sem qualquer influência antropogênica", disse o professor da Academia de Ciências da Rússia, Sergei Popov.

    Felizmente, os nossos descendentes terão tempo para se prepararem. Agora vamos resolver problemas locais, investigando e admirando o espaço, acrescentou o cientista.

    Em geral, o nosso planeta existirá ainda por muito tempo. Porém, quando ele "comer" todas as reservas de combustível, a vida aqui "não será divertida", tendo ao redor apenas anãs brancas, estrelas de nêutrons e buracos negros. "Não gostaria de viver perto de um buraco negro", comentou o cientista da Academia de Ciências da Rússia, Rashid Syunyaev.

    Mais:

    Astrônomos descobrem 'nuvem fóssil' que poderia revelar mistérios do Universo
    Descoberta comprovada: astrônomos evidenciam existência de nova galáxia (FOTO)
    Mais perto do que nunca: NASA mostra 1ª FOTO da atmosfera do Sol
    Astrônomos captam FOTO impressionante de 'lago de neve' em Marte
    Bola de fogo: timelapse exibe fantástica rotação do Sol bem de perto (VÍDEO)
    Tags:
    estrelas, ano, combustível, queima, Academia de Ciências da Rússia, Roscosmos, Sol, Terra, Sistema Solar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar