06:43 12 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Sol afeta planetas ao seu redor (apresentação artística)

    Gravidade de Júpiter e vento solar: conheça as forças que poderiam ter formado a Terra

    CC0 / Pixabay/kalhh
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    232

    Uma nova teoria explica o que contribuiu para o surgimento do nosso planeta na fase inicial de formação do Sistema Solar e revela de onde provêm as matérias inexplicáveis que se encontram no interior da Terra.

    A Terra poderia ter se se formado a partir de um conjunto de rochas próximas ao Sol, quando o vento solar e a força da gravidade de Júpiter se juntaram, segundo um estudo do pesquisador Christopher Spalding, do Departamento de Astronomia da Universidade de Yale, EUA.

    No âmbito da investigação, o especialista criou uma nova simulação do período inicial do Sistema Solar. Nesse modelo, as rochas primitivas teriam se afastado do Sol e se juntado aos planetas em desenvolvimento, dando origem à criação de Mercúrio, Vênus e a Terra, comunica o Daily Mail.

    "É a interação de dois fenômenos: Júpiter começa e o vento solar termina o trabalho", disse o pesquisador à revista New Scientist.

    Etapa inicial do Sistema Solar

    O estudo baseia-se na suposição de que Júpiter se movia através do nosso sistema na etapa primitiva, quando o Sol tinha maior atividade e uma velocidade de rotação mais alta. Portanto, o vento solar era muito mais forte. Este fenômeno consiste na expulsão de partículas solares a uma velocidade incrível, com uma massa correspondente a cerca de 40 bilhões de toneladas por ano.

    Levando em consideração a ideia de que as partículas de poeira espacial eram menores do que um planeta, a teoria de Spalding supõe que as rochas próximas ao Sol tinham um diâmetro de aproximado 100 metros. Por isso, a passagem do gigante gasoso e de sua gravidade, bem como a força do vento solar, deveriam ter tido grande impacto nelas, inclusive em sua localização.

    Origem de matérias inexplicáveis

    Graças a essa teoria se torna possível explicar a falta de escombros ao redor do Sol — que estão normalmente presentes nas proximidades de outras estrelas — bem como algumas anomalias, como, por exemplo, as matérias inexplicáveis que se encontram no interior da Terra.

    "Este poderia ter sido um material que esteve mais próximo [do Sol] do que Mercúrio e foi atingido pelo calor solar", apontou o autor do estudo.

    Mais:

    Avanço inédito: surge 1ª FOTO do polo norte do Sol
    Cientista aponta quantos anos de vida restam ao Sol
    Cientista da NASA acredita que 'aliens minúsculos' podem ter visitado a Terra
    Sonda da NASA manda IMAGENS de raro asteroide que pode ser perigoso para Terra
    Tags:
    estrelas, planetas, matéria, gravidade, vento, Terra, Júpiter, Sol, Sistema Solar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik