02:33 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Pessoas perto do escritório do Google, Nova York

    Google é desmascarado por estar vigiando internautas sem parar

    © AP Photo/ Mark Lennihan
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    281

    Os serviços do Google gravam o histórico de localização dos donos de smartphone mesmo que eles tenham desativado a função nas configurações de privacidade, de acordo com uma investigação da agência de notícias Associated Press.

    Na página de assistência técnica do Google está indicado que os internautas podem a qualquer momento desativar a função que monitora deslocamento, mas alguns aplicativos da empresa continuam salvando automaticamente os dados com indicação do horário, descumprindo, assim, vontade do usuário.

    Os autores da investigação notam que o Google grava informações sobre a localização do internauta no momento em que o aplicativo Google Maps é aberto. As atualizações diárias automáticas da previsão do tempo nos smartphones com Android definem exatamente a localização do dono do dispositivo. Além disso, algumas pesquisas no sistema de busca, que não têm nada a ver com a localização, podem determinar com exatidão a latitude e longitude dos internautas, salvando os dados no perfil do usuário.

    O problema de confidencialidade aborda cerca de dois bilhões de usuários de smartphones com sistema Android e centenas de milhares de donos de celulares da Apple, em que são instalados serviços originais do Google.

    Representantes do Google declararam que a empresa possui alguns instrumentos que usam a localização do dono do celular.

    Facebook logotipo
    © Sputnik / Natalia Seliverstova
    "Apresentamos as descrições exatas destes instrumentos e meios seguros de direção para que as pessoas possam ativar, desativar e apagar históricos a qualquer momento", representantes ressaltaram em uma coletiva de imprensa da corporação. Além do mais, o Google acrescentou que os usuários podem desativar completamente a função de localização — basta entrar nas configurações e desativar o parâmetro Atividade na Web e de apps.

    Os autores da investigação criticaram o Google por não escrever nada sobre histórico de localização no parâmetro citado acima, impossibilitando, assim, que usuários saibam sobre ele e, consequentemente, não o desativem.

    Mais:

    Google Maps revela imagem de objeto misterioso 'submerso' na Grécia (FOTO)
    Google Street View capta mulher 'mutante' de 3 pernas (FOTO)
    Google Tradutor começa a predizer fim do mundo?
    Tags:
    androide, smartphone, localização, monitoramento, privacidade, Apple, Google
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik