18:02 19 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Imagem de galáxias tirada pela sonda Hubble

    Conheça como se forma 'olho cósmico' rico em galáxias

    © NASA . ESA/Hubble & NASA/ Judy Schmidt
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 20

    O observatório orbital Hubble capturou as imagens de um assombroso "olho cósmico", cuja pupila e íris são formadas por aglomerações de várias galáxias, da qual a luz ao ser deformada por campos gravitacionais, atinge a sonda.

    De acordo com a teoria da relatividade de Albert Einstein, qualquer acúmulo de matéria escura ou visível de grande massa entra em interação com a luz e desfigura seus raios. 

    No entanto, o próprio Einstein acreditava que distorções semelhantes que resultam de interação entre campos gravitacionais de estrelas e outros corpos e galáxias, não são suficientes para serem detectados por olhos humanos ou telescópios.

    No entanto, um grupo de galáxias SDSSJ0146-0929 é o melhor exemplo de que o grande físico alemão se equivocou. Sua parte central — uma pupila brilhante — representa aglomeração significativa de galáxias que se encontra a bilhões de anos-luz da Terra.

    Uma "íris" luminosa que rodeia a aglomeração central é, na verdade, a imagem da mesma galáxia que se encontra atrás da SDSSJ0146-0929 e que é ainda mais afastada, comunica o site do Hubble.

    A força gravitacional dessa estrutura espacial é tão forte que desfigura a luz, o que resulta em formação de um nimbo extremamente luminoso ao seu redor.

    Os cientistas, por sua vez, esperam que as imagens dessa aglomeração os ajudem a estimar a distância entre ela e nosso planeta e revelar se o Universo funcionava de acordo com as leis atuais.

    Mais:

    Hubble tira FOTO de galáxia com idade dos dinossauros
    Telescópio Hubble descobre planeta escaldante que 'devora' luz
    Hubble faz novas imagens de Fobos, a 'lua maldita' de Marte (VÍDEO)
    Hubble captura a mais bela nebulosa da Via Láctea
    Hubble tira foto inédita da maior estrela da nossa Galáxia
    Tags:
    galáxias, luz, ondas gravitacionais, sonda espacial, Hubble, Agência Espacial Europeia (ESA), NASA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik