23:15 20 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Vista da Ilha de Lord Howe

    Sétimo continente revela seus mistérios

    CC BY-SA 2.0 / Tracey Hind / Lord Howe Island
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 33

    Após perfurações do fundo marinho no recém-descoberto "sétimo continente", uma expedição de cientistas apresentou novas conclusões sobre a história de nosso planeta, ajudando a explicar como as plantas e os animais evoluíram no Pacífico Sul.

    Alguns dos segredos de 70 milhões de anos da Zelândia, que é um continente escondido no Pacífico Sul, foram revelados pelos cientistas depois de uma expedição que demorou dois meses.

    Os investigadores perfuraram o fundo marinho em seis locais diferentes a profundidades de mais de 1.250 metros para coletar mais de 8.000 amostras e centenas de espécies fósseis. O objetivo era registrar as mudanças históricas na geografia, atividade vulcânica e clima da Zelândia.

    Submerso em mais de 90%, o continente inclui a Ilha de Lord Howe, no litoral leste da Austrália, o território francês da Nova Caledônia e da Nova Zelândia.

    Mapa mostra o continente perdido da Zelândia
    © Foto: IODP
    Mapa mostra o continente "perdido" da Zelândia
    "A descoberta de conchas microscópicas de organismos que viviam em mares mornos e pouco profundos e de esporos e pólen de plantas terrestres mostra que a geografia e o clima da Zelândia eram completamente diferentes no passado", apontou um dos dirigentes da expedição, o cientista Gerald Dickens, da Rice University (EUA).

    A expedição permitiu obter novos conhecimentos sobre as mudanças geológicas da Terra, incluindo os movimentos das placas tectônicas, as mudanças na circulação oceânica e no clima global.

    "As grandes mudanças geográficas no norte da Zelândia, que é do mesmo tamanho que a Índia, têm implicações para sabermos como as plantas e animais se dispersaram e evoluíram no Pacífico Sul", assinalou Rupert Sutherland, da Universidade Victoria de Wellington, na Nova Zelândia.

    Navio de investigação, JOIDES Resolution, se prepara para partir da Austrália e embarcar à expedição
    © Foto: IODP
    Navio de investigação, JOIDES Resolution, se prepara para partir da Austrália e embarcar à expedição
    "A descoberta de terras antigas e de mares pouco profundos agora fornece uma explicação. Havia caminhos para que os animais e plantas se espalhassem".

    Antigamente, existia o supercontinente Gondwana, que se separou há cerca de 180 milhões de anos.  Acredita-se que a Zelândia se separou da Austrália e da Antártida cerca de 100 milhões de anos depois.

    No início deste ano, depois dos cientistas terem estudado cerca de cinco milhões de quilômetros quadrados e terem verificado todos os critérios necessários, foi anunciada a descoberta de um novo continente. Entre os critérios estão a sua geologia distinta, a elevação acima da área circundante e a sua crosta, que é mais espessa que o fundo oceânico regular.

    Mais:

    Lago russo estaria 'cortando' o continente da Eurásia?
    Ilhas Maurício poderão esconder continente mais antigo da Terra?
    Tags:
    ciência, descoberta, expedição, Austrália, Nova Zelândia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik