08:43 14 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    19221
    Nos siga no

    Hoje em dia, no que se trata da construção de ecranoplanos, a Rússia ultrapassa todos os seus concorrentes estrangeiros, disse à Sputnik o diretor e construtor geral da empresa Nebo+more ("Céu+mar", em russo), Vladimir Bukovsky.

    "A máquina de 10 toneladas que planejamos construir juntos [com outra empresa russa, a DUKS] deve causar um 'boom' no setor nacional de ecranoplanos. De acordo com os especialistas britânicos, o nosso Burevestnik-24 já ultrapassa o Japão, a Alemanha e a Coreia do Sul em 10 anos. Hoje em dia, não temos concorrentes no exterior", afirmou Bukovsky.

    Como exemplo, ele afirmou que os coreanos e seu WSH-500 ficaram em dificuldades, pois fizeram o construtor Hanno Fischer "aumentar" o Hoverwing 20, o que, em consequência, fez crescer não apenas o tamanho, mas também os problemas.

    "Havia pequenos problemas, mas estes se tornaram grandes. Não se pode fazer isso", afirmou Bukovsky.

    Ao mesmo tempo, ele frisou que os chineses hoje em dia investem bilhões de dólares por ano para construir ecranoplanos.

    "A única coisa da qual não temos conhecimento é como decorre a construção nos EUA. Eles classificaram tudo. Sei que será uma máquina grande, ou seja, poderá ser uma ficção ou um avanço real. Mas, por enquanto, estamos a frente de todo o mundo", assegurou.

    O construtor revelou que os projetistas da sua empresa, por exemplo, inventaram um novo regime de voo sem precedentes: de contato e sem contato ao mesmo tempo.

    Em outras palavras, é um regime no qual o ecranoplano já quase saiu da água, mas ao mesmo tempo continua em contato com ela, criando um tipo de ambiente de espuma. De acordo com Bukovsky, esse ambiente é o mais seguro, pois pela sua densidade é mais denso que o ar, mas menos que a água.

    O ecranoplano foi inventado pelo engenheiro naval soviético Rostislav Alekseev nos anos 50 e desloca-se voando a poucos metros de altura sobre uma superfície plana, geralmente aquática, sem ser detectado pelos radares inimigos, aproveitando o chamado efeito solo.

    Mais:

    Invulneráveis ao inimigo: Força Aeroespacial russa recebe aviões de assalto mais recentes
    Veja como legendária fábrica de Kazan ganha novo fôlego na produção de helicópteros
    Conheça como se produzem poderosos motores aeronáuticos russos na empresa Saturn
    Tags:
    ecranoplano, aviões, Burevestnik-24M, Coreia do Sul, China, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar