13:04 22 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Modelos de reatores nucleares Brest e MBIR no estande da Rosatom (arquivo)

    Rússia finalizará em 2022 construção de reator de pesquisa nuclear mais poderoso do mundo

    © Sputnik / Vitaliy Belousov
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 11

    A Rússia espera terminar de construir em até cinco anos o seu Reator Multipropósito de Pesquisa Rápida (MBIR), de acordo com documentos apresentados pela estatal de energia nuclear Rosatom nesta quinta-feira, no Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo.

    "Antes do final do verão, pelo menos sete memorandos de entendimento mútuo devem ser assinados com parceiros em potencial. Essas são companhias e organizações estatais de Coreia do Sul, França, China, Estados Unidos, África do Sul e… dos países de Visegrad [República Tcheca, Eslováquia, Hungria e Polônia]", informou a Rosatom, expressando otimismo cauteloso sobre a possível participação do Cazaquistão no projeto do reator de pesquisa nuclear mais poderoso do mundo. 

    "A construção do MBIR será finalizada em 2022", acrescentou. 

    Nesta quinta-feira, a estatal também assinou um acordo de cooperação com o Vnesheconombank (VEB), sobre o financiamento do projeto. 

    A construção do reator multipropósito russo teve início na cidade de Dimitrovgrad, região de Ulianovsk, em 2015. O equipamento está junto com outros oito reatores  no Instituto de Pesquisa de Reatores Atômicos. O MBIR deverá substituir o antigo BOR-60, que é o único reator rápido de pesquisa de nêutrons em operação. 

    Mais:

    China vai fazer reconstrução do reator nuclear em Arak no Irã
    EUA elegem reator nuclear russo como o melhor do mundo
    Pequim desenvolve mini reator nuclear para as ilhas no Mar do Sul da China
    Índia inaugura segundo reator de usina nuclear
    Japão decide desativar reator nuclear obsoleto
    Tags:
    reator nuclear, BOR-60, MBIR, Rosatom, Cazaquistão, Ulianovsk, Dimitrovgrad, Polônia, Hungria, Eslováquia, República Tcheca, EUA, África do Sul, França, China, Coreia do Sul, Visegrad, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik