11:45 22 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Vista geral do reator de água pesada na cidade iraniana de Arak

    China vai fazer reconstrução do reator nuclear em Arak no Irã

    © AFP 2018/ FARS NEWS
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    4160

    China e Irã assinaram o primeiro contrato comercial para a reconstrução do reator de água pesada na cidade iraniana de Arak, informa a Sputnik Persa citando a mídia chinesa.

    Segundo se espera, a reconfiguração do reator em Arak será realizada no âmbito da realização do Plano de Ação Conjunto Abrangente (JCPOA) do programa nuclear do Irã, que o Irã assinou com o grupo de seis intermediários internacionais “5+1” (EUA, Rússia, China, Grã-Bretanha, França e Alemanha). O reator vai ser reequipado de maneira a através dele não ser possível produzir plutônio militar, mas será possível efetuar pesquisas médicas avançadas. 

    Como destacou na entrevista à Sputnik Persa o especialista iraniano em assuntos de relações entre o Irã e China do Centro de Pesquisas do Irã e Eurásia (IRAS) Dr. Mohsen Shariatiniya, apesar de todas as altercações por parte do novo governo dos EUA, o processo de cumprimento das suas promessas pelos outros participantes deste programa está em curso:

    "Este acordo tem mais um sentido técnico que político. De fato, foi realizado um dos pontos do acordo JCPOA. Segundo este documento, as grandes potências se comprometeram a ajudar o Irã a eliminar os erros existentes para o desenvolvimento ulterior do programa nuclear iraniano. Depois da assinatura do tratado nuclear entrou em vigor o JCPOA, começaram as negociações para a realização técnica de um ponto importante deste tratado. O contrato assinado em Viena entre o Irã e as empresas chinesas é o resultado das negociações de muitos turnos entre Teerã e Pequim a respeito da realização do acordo nuclear. Este passo importante prova que tudo está acontecendo no âmbito do tratado nuclear; o JCPOA está funcionando sem desvios. As partes mantêm e cumprem as obrigações para o desenvolvimento do programa nuclear pacífico do Irã e sustentam o espirito dele".

    Recordemos que o Irã e grupo “5+1” chegaram a acordo nas negociações do programa nuclear do Irã no dia 14 de julho de 2015. Foi aceito o JCPOA, o cumprimento do qual libera o Irã das sanções financeiras por parte do Conselho de Segurança da ONU, EUA e UE. Segundo o acordo, o Irã pode usar água pesada no reator modificado de Arak, mas todos os excedentes de água pesada e urânio enriquecido devem ser vendidos no mercado. O JCPOA entrou em vigor no dia 16 de janeiro de 2016.

    Mais:

    Irã e China assinam contrato crucial para reconstruir reator nuclear
    Analista: EUA tentam andar no fio da navalha nas relações com Irã
    Rússia e Irã se juntam para assegurar imparcialidade da investigação da OPAQ
    Tags:
    acordos nucleares, programa nuclear iraniano, China, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik