18:44 22 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    463
    Nos siga no

    Seguindo uma ideia da ficção científica, militares norte-americanos estão desenvolvendo uma interface neural cujo objetivo é melhorar as capacidades das tropas.

    O conceito de que uma máquina pode melhorar a função física se torna cada vez mais comum. Hoje essas coisas futuristas como exoesqueletos já não são novidade.

    De acordo com o secretário de Defesa norte-americano Ashton Carter, o Pentágono está desenvolvendo o equivalente a um “esqueleto externo para a mente”. O dispositivo, semelhante a fones de ouvido, foi desenvolvido pela empresa Halo Neuroscience e "reforça a performance humana" usando "estimulação elétrica não invasiva" para melhorar as capacidades de aprendizagem.

    O equipamento foi financiado pela Unidade de Inovações de Defesa, uma iniciativa liderada por Carter. Apoiado pelo Pentágono, o dispositivo Halo Sport em breve estará disponível ao público, depois de completar os testes militares.

    “Militares dos EUA aceleraram o treinamento de pilotos e atiradores em 50 por cento com a neurotecnologia semelhante à de Halo Sport. Estamos trazendo esses ganhos para o atletismo” – informa o site da empresa.

    “O dispositivo melhora a resposta do cérebro ao treinamento, permitindo que o centro motor envie sinais mais fortes para os músculos. Uma melhor retroação sensorial neuromuscular significa que os atletas aprendem melhor em cada treino”.

    O preço do Halo Sport será $649, mas poderá variar.

    Mais:

    Cientistas explicam a capacidade do cérebro de prever
    Cientistas descobrem parte do cérebro responsável pela bebedeira
    Cientistas russos criam fragmento de cérebro eletrônico
    Tags:
    cérebro, treinamento militar, Pentágono, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar