09:35 26 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Máscaras utilizadas por ativistas do grupo Anonymous

    Anonymous derruba site do TJ de Sergipe após bloqueio do WhatsApp

    © flickr.com / Ian Muttoo
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    14116

    O Anonymous Brasil bloqueou na tarde desta segunda-feira o acesso a diversos sites ligados ao governo e à justiça do estado de Sergipe em protesto contra a suspensão do aplicativo de mensagens WhatsApp, determinada por um juiz da comarca de Lagarto (SE).

    Questionando a decisão, tomada por Marcel Montalvão, o mesmo que, em março, mandou prender o vice-presidente do Facebook para a América Latina, Diego Dzodan, após a empresa ter se recusado a colaborar com investigações da Polícia Federal a respeito de conversas no WhatsApp em um processo de tráfico de drogas, o grupo informou que, se o aplicativo ficar fora do ar pelas 72 horas previstas, o mesmo acontecerá com "o site do Tribunal de Justiça de Sergipe".

     

    Às 14h, obedecendo a ordem do juiz de Lagarto, as operadoras de telecomunicações TIM, Nextel, Oi, Claro e Vivo decidiram suspender o acesso dos seus clientes ao WhatsApp. No entanto, alguns usuários afirmaram nas redes sociais que conseguiram continuar utilizando o aplicativo após o bloqueio.

    Em seu perfil no Facebook, o Anonymous Brasil divulgou informações de como burlar a censura ao WhatsApp através de redes de comunicação privada conhecidas como VPN. O grupo destacou, no entanto, alguns riscos que devem ser evitados nesse tipo de conexão. 

    Mais:

    Justiça determina bloqueio do WhatsApp por 72h em todo o Brasil
    Brasileiros ameaçam terroristas do Daesh no WhatsApp
    WhatsApp volta a funcionar e operadoras pedem debate sobre regulamentação
    Polícia Federal prende vice-presidente do Facebook em São Paulo
    Tags:
    VPN, TIM, Vivo, Claro, Oi, Anonymous, Facebook, WhatsApp, Diego Dzodan, Marcel Montalvão, América Latina, Brasil, Lagarto, Sergipe
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar