04:41 22 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Remanescente de supernova W49B

    Réquiem para uma estrela: telescópio Hubble pega imagem de uma estrela moribunda

    © Foto: NASA
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    181

    A Agência Espacial Europeia obteve imagens de uma nebulosa planetária formada por uma estrela moribunda há milhares de anos-luz de distância.

    "Estrelas de massas diferentes morrem de maneiras diferentes. Enquanto estrelas realmente massivas saem num momento de glória, as estrelas de massa média — entre cerca de uma a oito vezes mais a massa do Sol — são um pouco mais silenciosas, elas formam o que nós chamamos de nebulosas planetárias," disse a AEE em um comunicado na segunda-feira.

    Explorando uma bolha brilhante de gás e poeira que cerca uma estrela moribunda, o telescópio Espacial Hubble de NASA pegou a NGC 2371 — uma nebulosa planetária, os restos brilhantes de uma estrela moribunda. Ela está esfriando lentamente depois de derramar energeticamente o seu gás.

    A NGC 2371 fica a cerca de 4.300 anos-luz de distância, na constelação de Gêmeos.

    Os vestígios da estrela visível no centro da NGC 2371 são o núcleo superquente da ex-gigante vermelha, que agora está despojada das suas camadas exteriores. A sua temperatura à superfície atinge uns escaldantes 240.000 graus Fahrenheit.

    "O remanescente de estrelas visíveis no centro da NGC 2371 era parecido ao Sol, mas agora é apenas uma sombra do que era antes," informa o comunicado da AEE.

    Mais:

    NASA mostra vídeo de explosão de supernova
    Como a vida no espaço afeta as pessoas?
    Quer viajar ao espaço? Estude russo
    Tags:
    telescópio, estrelas, espaço, Hubble, NASA, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar