23:45 13 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    20312
    Nos siga no

    Cientistas russos acreditam que armas nucleares são atualmente a melhor opção para lidar com asteroides gigantes que ameaçam a Terra.

    Um time de cientistas russos foi contratado por um programa financiado pela União Europeia chamado NEOShield para desenvolver uma maneira de usar armas nucleares para proteger o planeta de asteroides, segundo infirma reportagem do Telegraph.

    De acordo com um comunicado distribuído à imprensa pelo Instituto de Pesquisa Científica Central para Construção de Máquinas — parte da agência especial Roscosmos especializada no desenvolvimento de mísseis balísticos intercontinentais, mísseis de defesa aérea e unidades de propulsão —, o NEOShield deu a  times de cientistas de vários países a tarefa de desenvolver medidas antiasteroides eficientes. Segundo o Telegraph, “o trabalho de desviar objetos espaciais perigosos com explosões nucleares foi conduzido pela Rússia” entre 2012 e 2015.

    Apesar de os tratados espaciais em vigor proibirem o uso de componentes nucleares no espaço, cientistas acreditam que se algum corpo celestial sem rumo passar a representar uma ameaça clara para a Terra, tais restrições seriam revogadas.

    Segundo os pesquisadores, a maneira mais eficiente e segura de lidar com objetos potencialmente perigosos próximos à Terra (chamados de NEO, na sigla em inglês) seria interceptá-los no espaço e alterar seu curso com o uso de uma explosão nuclear em vez de tentar destruir o objeto completamente.

    Como parte do programa espacial federal 2016-2015, a Rússia também pretende estabelecer um centro nacional dedicado a rastrear objetos potencialmente perigosos em curso de colisão com a Terra, com quatro satélites de observação constantemente varrendo o espaço em busca de ameaças.

    Mais:

    Opinião: EUA não têm o direito de explorar sozinhos os recursos naturais do espaço
    Sistema de satélites sino-russo pode eliminar domínio dos EUA no espaço
    Rússia termina voos de teste de versões melhoradas do foguete Soyuz-2
    Foguete russo assusta observadores dos EUA
    Tags:
    Terra, ameaça, asteroide, ogiva nuclear, Telegraph, NEOShield, Roscosmos, União Europeia, Terra, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar