14:58 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    DNA humano

    Cientista russa descobre nova doença mortal

    © flickr.com/ Stuart Cale
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    44600310

    A diretora do laboratório russo de pesquisas científicas Genomic Medicine do Instituto de Medicina da Universidade Federal do Nordeste da Rússia, médica geneticista Nadezhda Maximova, descobriu e descreveu uma nova doença provocada por mutação nos genes, informou a revista russa Ogonyok.

    "Atualmente, nós estamos estudando justamente uma doença nova e muito grave em que as crianças vivem um máximo de três anos por causa de desordens metabólicas irreversíveis. Dos 16 paciente encontrados por nós apenas dois estão vivos" – disse a médica.

    A publicação destaca que esta já a terceira doença descoberta por Nadezhda Maximova. Nos anos 2005 e 2010 ela identificou as síndromes SOPH e de nanismo Yakut. Na época, os cientistas revelaram que na região russa de Yakutia um entre cada 100 habitantes é portador da síndrome de SOPH, e um entre cada 33 habitantes da síndrome 3M.

    Maximova destacou que, normalmente, as doenças genéticas se difundem e se fixam entre populações isoladas, partes de algum povo que vivem de forma mais afastada. A causa da mutação pode ser igualmente a presença de indústrias nocivas à saúde. Até o momento já foram descobertas cerca de seis mil doenças desse gênero.

    Mais:

    Mamute 2.0 - Expedição ártica encontra restos clonáveis do animal extinto
    Sensor russo capaz de descobrir câncer e AIDS poderá ser instalado em smartphones
    Tags:
    doença genética, mortal, doenças graves, doença, ciência, medicina, Nadezhda Maximova, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik