17:21 20 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ciência e tecnologia
    URL curta
    0 02
    Nos siga no

    O Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD) foi recredenciado e autorizado nesta quarta-feira, 13, no Canadá, pela Agência Mundial Antidopagem (Wada) a realizar análises dos exames dos atletas que participam de competições das confederações e das federações de modalidades esportivas, como é o caso das Olimpíadas.

    O coordenador do LBCD, Francisco Radler, disse que a decisão vai caber a cada uma das confederações e federações. “A expectativa, é claro, depende das intenções dos nossos clientes, que isso volte a ser feito conosco como foi feito em praticamente 25 anos em que o laboratório existia. Quando perdemos a acreditação, nós fazíamos exames de amostras para o esporte brasileiro, de maneira em geral, e seria natural que a gente voltasse, já que temos a chancela da Wada a fazer este papel”, ressaltou o coordenador em entrevista à Agência Brasil.

    Radler informou que, durante o período em que o laboratório ficou impedido de fazer os testes, por ter sido descredenciado, os exames tinham que ser feitos fora do país, o que, segundo ele, significou um transtorno para as representações esportivas.

    O coordenador acrescentou que, além de poder voltar a prestar serviços em qualquer modalidade esportiva no Brasil, o laboratório tem agora o grande desafio dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. “Já podemos receber amostras a partir de hoje. É claro que vai haver agora um processo de indução, em que vamos ter que nos acertar com os nossos clientes e ver como esta história começa novamente a ser operada”.

    De acordo com Radler, a preparação para os Jogos Olímpicos já vinha correndo em paralelo com o processo de recredenciamento do laboratório. A organização dos Jogos Olímpicos já tem previsão de fazer até o ano que vem 44 eventos-teste e todos vão precisar de análises de antidopagem. “O laboratório, em princípio, tem condições de absorver essa demanda toda e a demanda brasileira para este ano e para os próximos também”, garantiu.

    No Canadá, o ministro do Esporte, George Hilton, participou de reunião com integrantes do Comitê Executivo da Wada para debater as próximas ações relacionadas aos Jogos de 2016 e à adaptação do Brasil às normas mundiais de controle de dopagem. Ficou acertado que o país vai preparar a instalação de um tribunal de apelação e o reconhecimento da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) como a única entidade responsável pelo controle de dopagem no país.

    Tags:
    Brasil, Rio de Janeiro, Francisco Radler, George Hilton, Wada, LBCD, Rio 2016, Olimpíada, doping
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar