07:15 19 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Charges

    Qual será a próxima peça da coleção do Tio Sam?

    Charges
    URL curta
    2752

    Na tarde do dia 26 de junho de 2017, a Casa Branca informou ter indícios sobre a suposta preparação de um ataque químico por parte do governo sírio. Para Washington, o eventual ataque seria o segundo deste ano.

    Qual será a próxima peça da coleção do Tio Sam?

    O primeiro foi o bombardeio da cidade de Khan Shaykhun, embora Damasco rejeite categoricamente tais acusações.

    Em 4 de abril, mais de meia centena de mísseis Tomahawk norte-americanos atingiram a base aérea de Shayrat, usada pelo governo sírio como uma das plataformas de aviões que participam das ofensivas contra o grupo terrorista Daesh, proibido nos EUA, na Rússia e em outros países e reconhecido oficialmente como grupo terrorista pela ONU.

    Devido à falta de fundamentação para aquele ataque norte-americano, as declarações de 26 de junho levantaram uma onda de críticas por parte da Síria e da Rússia, que temem que as mesmas possam ser um indício da preparação de um novo ataque dos EUA contra a Síria.

    Tags:
    armas químicas, Tomahawk, Khan Shaykhun, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar

    Mais charges

    • Desculpa, não podemos ficar juntos
      Last update: 11:03 18.07.2019
      11:03 18.07.2019

      Desculpa, não podemos ficar juntos

      Na quarta-feira (17), Washington declarou que excluía a Turquia do programa F-35 devido aos fornecimentos de sistemas russos S-400 para Ancara.

    • Brinquedos perigosos dos EUA
      Last update: 11:29 17.07.2019
      11:29 17.07.2019

      Brinquedos perigosos dos EUA

      Relatório do comitê da Assembleia Parlamentar da OTAN revelou por descuido os lugares onde são guardadas as armas nucleares dos EUA.

    • Quando se inventam ameaças demais
      Last update: 12:39 16.07.2019
      12:39 16.07.2019

      Quando se inventam ameaças demais

      A Rússia continua se armando com mísseis "proibidos" e está se preparando para guerras na Europa, diz mídia alemã.

    • Quando já cansou de explicar sua ausência na Lua
      Last update: 11:15 15.07.2019
      11:15 15.07.2019

      Quando já cansou de explicar sua ausência na Lua

      Segundo o administrador da NASA, Jim Bridenstine, os EUA suspenderam o programa espacial lunar e não pousaram em Marte devido ao "risco político", especificando que se trata da falta de financiamento.