09:21 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    16341
    Nos siga no

    Filho do presidente Jair Bolsonaro é alvo de investigação por supostas práticas de rachadinha e nomeação de funcionários fantasmas em seu gabinete na Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro.

    O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) informou à Justiça fluminense ter "indícios suficientes" de desvio de dinheiro público no gabinete do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) na Câmara Municipal, através da nomeação de funcionários fantasmas entre 2001 e 2019.

    "Há indícios de que as condutas evidenciadas possam configurar crimes de peculato-desvio. Contudo, a tipificação penal definitiva, a definição da abrangência e a responsabilidade penal de todos os agentes só serão possíveis após o afastamento dos sigilos e análise dos dados bancários do vereador e dos assessores nomeados por ele no curso de seu mandato, assim como dos demais alvos", afirmou o MP-RJ, reproduzido pelo jornal O Globo.

    Na autorização de quebra dos sigilos bancário e fiscal do filho do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao MP-RJ, o juiz Marcelo Rubioli, da 1ª Vara Criminal Especializada do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), sustentou que identificou "indícios rotundos de atividade criminosa em regime organizado" cometidos por Carlos.

    © Folhapress / Pedro Ladeira
    O vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente e vereador do Rio de Janeiro, 6 de maio de 2021
    Citado pelo portal UOL, Rubioli alega que "os elementos de informação coligidos aos autos, mais notadamente quando se atenta ao vasto acervo de documentos que acompanham o expediente investigatório, apontam para a existência de fortes indícios da prática de crime de lavagem de capitais".

    Para o juiz, o vereador é tido como chefe da organização criminosa, "até porque o mesmo efetua as nomeações dos cargos e funções do gabinete".

    Mais:

    Ministro Nunes Marques suspende julgamento no STF sobre validade de decretos de armas de Bolsonaro
    Relator da CPI da Covid vai pedir indiciamento de Bolsonaro por prevaricação
    Discurso na ONU mostra que Bolsonaro está atordoado e sem estratégia, avalia professor
    Após Bolsonaro criticar certificado de vacinação na ONU, Itamaraty nega reciprocidade a Portugal
    Tags:
    Rachadinha, corrupção, Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro, peculato, lavagem de dinheiro, lavagem de dinheiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar