22:05 23 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    767
    Nos siga no

    Presidente muda um pouco o teor das afirmações que vem proferindo nos últimos dias sobre o STF, mas volta a chamar atenção para o ato de 7 de setembro. No mesmo dia, disse que conversará com o vice-presidente em breve.

    Nesta terça-feira (31), em um discurso na cidade de Uberlândia (MG), o presidente, Jair Bolsonaro, mudou um pouco o tom das declarações que vem fazendo. Além de não ter atacado o Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente fez a promessa de seguir a Constituição, segundo a Folha de São Paulo.

    "Creio que nós vamos mudar os destinos do Brasil e tenho certeza, dentro das quatro linhas da Constituição. Não será levantando uma espada para cima e proclamando algumas palavras. No passado, foi assim. Hoje, pela complexidade do que está em jogo em nossa nação, será um pouco diferente", declarou.

    O chefe do Executivo chegou ao ato em Uberlândia montado em um cavalo e segurando uma bandeira do Brasil, após percorrer um trecho de estrada de terra, segundo a mídia.

    Durante o mesmo discurso, Bolsonaro também afirmou que nunca houve antes uma "oportunidade como essa do 7 de setembro".

    "A vida se faz de desafios. Sem desafios a vida não tem graça. As oportunidades aparecem. Nunca outra oportunidade para o povo brasileiro foi tão importante ou será importante quanto esse nosso próximo 7 de setembro", disse.

    O presidente Jair Bolsonaro ao lado do vice-presidente Hamilton Mourão durante cerimônia em Brasília.
    © AFP 2021 / Evaristo Sá
    O presidente Jair Bolsonaro ao lado do vice-presidente Hamilton Mourão durante cerimônia em Brasília.

    'Racha' com Mourão

    Também no dia de hoje (31), o presidente fez um breve comentário sobre sua relação com o vice-presidente, Hamilton Mourão, que há muito tempo anda abalada.

    Ao ser questionado por um apoiador se Mourão "fica", Bolsonaro respondeu: "Não vou entrar em detalhes". Diante da breve resposta, emendou: "Talvez converse com ele nos próximos dias, mas sem problema", disse o chefe do Executivo de acordo com o UOL.

    No dia 27 de julho, o mandatário afirmou que tinha que "aturar" um pouco o vice-presidente.

    "O vice é igual cunhado: você casa e tem que aturar o cunhado do teu lado, não pode mandar o cunhado embora". O presidente ainda pontuou que Mourão "faz o seu trabalho" com "uma independência muito grande".

    Mourão respondeu à fala do presidente com um simples "sem comentários", de acordo com a mídia.

    Mais:

    Ante declarações de Bolsonaro, Lewandowski diz que 'tentativa de golpe configura crime grave'
    Lula: 'Brasil não aguenta mais presidente tresloucado'; Bolsonaro prioriza entrevistas no Nordeste
    Relatório final da CPI apontará até 30 nomes para indiciamento, incluindo Bolsonaro, diz Rodrigues
    Tags:
    Bolsonaro, Antonio Hamilton Mourão, 7 de setembro, Constituição
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar