20:07 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 713
    Nos siga no

    Na quinta-feira (5), membros da comissão especial da PEC rejeitaram parecer favorável à impressão dos votos, elaborado pelo relator Filipe Barros (PSL-PR) por 23 votos a 11.

    O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta sexta-feira (6) que levará a proposta sobre a implantação do voto impresso para urnas eletrônicas nas eleições ao plenário da Casa, apesar de a proposta ter sido derrotada em comissão especial sobre o tema na véspera, informa a agência Reuters.

    Segundo Lira, a decisão visa pacificar as eleições de 2022, depois que o tema do voto impresso se tornou motivo de enorme tensão entre o presidente Jair Bolsonaro, que quer o voto impresso, e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que defende a lisura do sistema atual.

    "Infelizmente, assistimos nos últimos dias [a] um tensionamento, quando a corda puxada com muita força leva os poderes para muito além de seus limites. A Câmara dos Deputados sempre se pauta pelo cumprimento do regimento e pela defesa da sua vontade, que é a expressão máxima da democracia", justificou o presidente da Casa em pronunciamento transmitido pela TV Câmara.

    Lira acrescentou: "Voto impresso está pautando o Brasil, não é justo com o país [...]. Para quem fala que democracia está em risco, não há nada mais livre, amplo e representativo do que deixar o plenário manifestar-se".

    O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP - AL), durante sessão plenária.
    © Foto / Pablo Valadares/Divulgação/Câmara dos Deputados
    O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP - AL), durante sessão plenária.

    Comissão rejeitou voto impresso

    Na quinta-feira (5), membros da comissão especial da proposta de emenda à Constituição (PEC) rejeitaram parecer favorável à impressão dos votos, elaborado pelo relator Filipe Barros (PSL-PR) por 23 votos a 11, em uma importante derrota para Bolsonaro.

    Como se trata de uma PEC, para a mudança ser aprovada precisa do apoio de 308 dos 513 deputados em dois turnos de votação e depois, também em duas rodadas, os votos de 49 dos 81 senadores.

    Mais:

    Ministro Barroso diz que voto impresso é 'solução desnecessária' para 'problema que não existe'
    Voto impresso: saída para eleição justa ou retorno à época das fraudes?
    CPI da Covid vai votar quebra de sigilo dos deputados federais Luis Miranda e Ricardo Barros
    'Tem meu voto': FHC declara apoio a João Doria nas eleições presidenciais de 2022 (VÍDEO)
    Tags:
    Câmara Federal, Câmara dos Deputados, Arthur Lira, governo bolsonaro, Jair Bolsonaro, Bolsonaro, voto, voto secreto, voto impresso, eleição, eleição, eleições, eleições, eleições
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar