21:58 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil lidando com COVID-19 no início de junho de 2021 (42)
    114
    Nos siga no

    Ambulatório de Santo André teria identificado uma pane no fornecimento de oxigênio dos pacientes. Uma sindicância foi aberta para apurar as mortes dos três pacientes que estavam na UTI infectados com SARS-CoV-2.

    Três pacientes morreram por falta de oxigênio no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) de Santo André, na Grande São Paulo, na manhã desta terça-feira (1°), de acordo com nota da Secretaria Estadual da Saúde. 

    Segundo o diretor-geral do ambulatório, Manuel Miranda, as mortes teriam ocorrido após uma pane no fornecimento de oxigênio dos pacientes, que teve o serviço reestabelecido após manutenção. Uma sindicância foi iniciada para apurar as circunstâncias os óbitos.

    Trabalhador chega com cilindro de oxigênio em hospital de Bauru, em São Paulo, no Brasil, no dia 23 de março de 2021
    © REUTERS / Leonardo Benassatto
    Trabalhador chega com cilindro de oxigênio em hospital de Bauru, em São Paulo, no Brasil, no dia 23 de março de 2021
    As vítimas são uma senhora de 80 anos e dois homens de 41 anos, os três estavam internados com COVID-19 na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da clínica.

    Na nota, a Secretaria determinou que a Fundação ABC, organização social de saúde gestora da unidade, afaste temporariamente os eventuais responsáveis até que a investigação seja concluída. 

    Caso em UPA da capital

    No dia 20 de março deste ano, dez pacientes da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ermelino Matarazzo, na Zona Leste de São Paulo, foram transferidos durante a madrugada por conta de problemas no fornecimento de oxigênio na unidade. A falha é investigada pelo Ministério Público.

    Tema:
    Brasil lidando com COVID-19 no início de junho de 2021 (42)

    Mais:

    Após falta de oxigênio, Amazonas registra aumento de 41% em mortes por COVID-19
    COVID-19: ministro da Saúde da Jordânia renuncia após mortes de pacientes por falta de oxigênio
    'Faltar oxigênio é a morte, não tem jeito', afirma ex-presidente do CREMERJ
    Tags:
    UTI, COVID-19, morte, Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, São Paulo, oxigênio
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar