10:13 23 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    492
    Nos siga no

    Uma operação da Polícia Federal determinou a quebra dos sigilos bancário e fiscal do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, nesta quarta-feira (19), em investigação que apura exportação ilegal de madeira.

    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, afirmou que um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) indiciou "movimentação extremamente atípica envolvendo o escritório" do qual o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, é sócio.

    De acordo com o ministro Alexandre de Moraes, o relatório mostrou que o escritório do qual Salles é sócio teve uma movimentação de mais de R$ 14 milhões no período entre 1º de janeiro de 2012 e 30 de junho de 2020. Para o ministro, trata-se de uma "situação que recomenda, por cautela, a necessidade de maiores aprofundamentos", disse.

    "Sendo assim, tenho por atendidos os pressupostos necessários ao excepcional afastamento da garantia constitucional dos sigilos bancário e fiscal", disse Moraes em decisão.
    O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, com seu ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles
    © Folhapress / Pedro Ladeira
    O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, com seu ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles

    A operação da Polícia Federal investiga a exportação ilegal de madeira para os EUA e Europa, envolvendo a suspeita da prática de crimes como corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e facilitação de contrabando.

    De acordo com a Polícia Federal, o "referido despacho, elaborado a pedido de empresas que tiveram cargas não licenciadas apreendidas nos EUA e Europa, resultou na regularização de mais de 8 mil cargas de madeira exportadas ilegalmente entre os anos de 2019 e 2020".

    Mais:

    Polícia Federal deflagra operação contra tráfico de drogas em aviões da FAB no DF
    Jacarezinho: após operação, deputados do Rio aprovam uso de câmeras em uniformes da polícia
    Após promessa na Cúpula do Clima, Bolsonaro corta verba para o meio ambiente
    Tags:
    STF, Alexandre de Moraes, Polícia Federal, Ricardo Salles, Ministério do Meio Ambiente, meio ambiente
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar