23:24 10 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Situação da COVID-19 em meados de abril no Brasil (74)
    6281
    Nos siga no

    Em relatório, um grupo de técnicos do Tribunal de Contas da União (TCU) recomendou que membros da Corte abram um processo contra o atual ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto, por "graves omissões" na pandemia.

    Conforme publicou, neste domingo (18), o jornal O Estado de São Paulo, que teve acesso ao documento interno, o TCU pede a averiguação da conduta do general Braga Netto no combate à pandemia da COVID-19 no período em que ele ainda era ministro da Casa Civil.

    À época, o general chefiava o Comitê de Crise do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e, segundo os técnicos do TCU, agiu com graves "omissões", não contribuindo "da forma que seria esperada para a preservação da vida".

    Como líder do comitê, o general tinha como função assessorar Bolsonaro na pandemia e também monitorar as ações do governo. Para os técnicos do TCU houve falha na execução dessas funções.

    O processo está sob relatoria do ministro Vital do Rêgo, que analisa se acolherá ou não a sugestão, o que pode pressionar ainda mais o governo, que já lida com a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre a COVID-19, no Senado Federal.

    Familiares de pacientes hospitalizados com COVID-19 em torno de tanques de oxigênio vazios em Manaus
    © AP Photo / Edmar Barros
    Familiares de pacientes hospitalizados com COVID-19 em torno de tanques de oxigênio vazios em Manaus

    Além de Braga Netto, o tenente-coronel Heitor Abreu, subchefe de Articulação e Monitoramento da Casa Civil, que coordena o comitê atualmente, também não teria contribuído como esperado para a preservação da vida.

    Entre as omissões apontadas pelo TCU estão temas como o monitoramento do consumo de oxigênio, projeções de leitos disponíveis para pacientes do novo coronavírus e a elaboração de diagnósticos sobre a segunda onda da pandemia no país.

    A área técnica do TCU sugere que a auditoria seja enviada à Procuradoria-Geral da República e ao Congresso Nacional. Ainda segundo a publicação do jornal O Estado de São Paulo, o Ministério da Defesa negou as acusações de omissão apontadas pelos técnicos do TCU.

    Tema:
    Situação da COVID-19 em meados de abril no Brasil (74)

    Mais:

    Em debate, Ciro, Haddad, Doria, Leite e Huck não poupam críticas a Bolsonaro
    Ministério da Defesa do Brasil anuncia troca no comando da Marinha, Aeronáutica e Exército
    TCU pede que Manaus responda em 10 dias se foi pressionada a usar cloroquina
    Tags:
    COVID-19, Ministério da Defesa, Walter Souza Braga Netto, TCU
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar