22:22 20 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    11422
    Nos siga no

    O novo ministro da Defesa, general Walter Souza Braga Netto, divulgou nesta quarta-feira (31) o nome dos três comandantes que vão chefiar a Marinha, a Aeronáutica e o Exército.

    São eles: general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira (Exército), almirante de esquadra Almir Garnier Santos (Marinha) e o tenente-brigadeiro do ar Carlos de Almeida Baptista Jr. (Aeronáutica).

    Em um pronunciamento à imprensa, Braga Netto falou em "dia histórico" e sobre o papel das Forças Armadas no passado.

    "Os militares não faltaram no passado e não faltarão sempre que o país precisar. A Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira se mantêm fiéis às suas missões constitucionais de defender a pátria, garantir os poderes constitucionais e as liberdades democráticas. Neste dia histórico, reforço que o maior patrimônio de uma nação é a garantia da democracia e a liberdade do seu povo", afirmou o ministro.

    ​Braga Netto também falou sobre os esforços das Forças Armadas no combate à COVID-19 no Brasil.

    "Eu quero destacar que o desafio que o país enfrenta neste momento é o combate à COVID-19. Todo governo federal e os poderes da República tem mobilizado seus esforços e energia para o enfrentamento dos impactos desta epidemia. As Forças Armadas são fatores de integração nacional e têm contribuído diuturnamente nessa tarefa", declarou.

    O presidente Jair Bolsonaro foi às redes sociais e compartilhou uma foto ao lado dos comandantes das três Forças.

    ​Nesta terça-feira (30), a pasta comunicou que os comandantes da Marinha, Exército e Aeronáutica seriam substituídos.

    O anúncio dos nomes dos novos comandantes ocorreu dois dias depois que o ex-ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, deixou o cargo. O presidente Jair Bolsonaro escolheu como substituto o general da reserva Walter Souza Braga Netto, que até então comandava a Casa Civil.

    Esta havia sido a primeira vez, pelo menos desde 1985, que os comandantes das três Forças deixam o cargo ao mesmo tempo sem ser em período de troca de governo.

    Mais:

    Só ataques a Bolsonaro? Cientista político avalia estratégia de Doria para 2022
    'Preocupação são as fraudes', diz especialista após BC autorizar transações financeiras via WhatsApp
    Enquanto ministro da Saúde defende distanciamento, Bolsonaro pede revisão de 'política de lockdown'
    Fiocruz alerta: 17 estados e o DF têm ocupações de leitos de UTI superiores a 90%
    Que mudanças na política externa devem ser feitas por novo chanceler do Brasil?
    Desemprego atinge recorde: 14,3 milhões de brasileiros estão sem ocupação
    Lira diz que não há conflito de interesses em empresário comprar vacinas
    Tags:
    Brasil, Ministério da Defesa, Força Aérea Brasileira (FAB), Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, comandantes, Jair Bolsonaro, Forças Armadas do Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar