08:39 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil e COVID-19 em meados de fevereiro de 2021 (80)
    0 20
    Nos siga no

    A Defensoria Pública de Saúde do município, localizado na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, entende que a fiscalização de estabelecimentos está muito abaixo do nível necessário.

    A chegada do Carnaval já havia ligado o sinal de alerta das autoridades brasileiras diante da possibilidade de pequenas cidades enfrentarem surtos de COVID-19.

    De acordo com informações do jornal O Globo, Armação dos Búzios foi palco para diversas festas clandestinas nos últimos dias. Por meio da operação "Stop the Party", a Guarda Civil do município tem fiscalizado diversos estabelecimentos por práticas ilegais.

    No entanto, de acordo com a Defensoria Pública da cidade, as ações não têm dado conta de autuar todos os pontos de aglomeração. Segundo o órgão, isso pode aumentar exponencialmente o número de infectados pela COVID-19 nas próximas semanas, sobrecarregando os hospitais locais.

    Apenas ontem (15), as forças de segurança da prefeitura interditaram 20 barcos que receberiam festas. Para a defensora pública da região, Raphaela Jahra, ouvida pela reportagem, a atuação policial em Búzios está abaixo do recomendado desde as festas de fim de ano, após a decisão judicial determinando a retirada do lockdown na cidade.

    Mulher em Búzios batendo na panela protesta contra imposição de medidas restritivas no município, 18 de dezembro de 2020
    © AP Photo / Bruna Prado
    Mulher em Búzios batendo na panela protesta contra imposição de medidas restritivas no município, 18 de dezembro de 2020
    Segundo ela, o afrouxamento das medidas de segurança impactou o poder de intervenção direto da defensoria, impedindo que a fiscalização ocorresse na medida necessária neste feriado.

    Na madrugada desta segunda-feira (15), dez estabelecimentos foram notificados. Entre eles, a maior casa de festas da região. O local recebeu infração grave e foi multado em aproximadamente R$ 2.300.

    Segundo dados divulgados pela prefeitura local, entre sábado (13) e domingo (14), mais de 20 festas foram paralisadas, sendo que três delas receberam penalizações consideradas graves.

    Caso os estabelecimentos notificados descumpram novamente as regras públicas, eles receberão multas e poderão ter o alvará cassado.

    Aumento de contágio

    De acordo com a última atualização do Painel COVID-19 do estado do Rio de Janeiro, divulgado no dia 10 de fevereiro, a cidade de Búzios está em bandeira amarela, com baixo risco de contágio. No entanto, com as aglomerações das festas, o município pode entrar novamente em bandeira vermelha, como ocorreu em dezembro.

    Atualmente, a taxa de ocupação das UTIs na cidade está em 34,48% e o monitoramento do nível de lotação dos hospitais está sendo realizado pela Defensoria Pública.

    Tema:
    Brasil e COVID-19 em meados de fevereiro de 2021 (80)

    Mais:

    Carnaval em tempos de pandemia: vazia e silenciosa, Veneza fica sem folia pelo 2º ano seguido
    Brasil sem Carnaval 2021: o que deveria alegrar foliões agora não passa de entulho
    Carnaval cancelado: quais são os impactos econômicos e culturais para o Brasil?
    Tags:
    defensoria, Brasil, carnaval, Carnaval, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar