19:35 27 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil contra coronavírus no início de fevereiro de 2021 (64)
    0 30
    Nos siga no

    Senador pelo estado da Paraíba, José Maranhão (MDB-PB) estava hospitalizado desde o fim de novembro de 2020 por causa de complicações decorrentes da COVID-19.

    Parlamentar mais velho do Senado brasileiro, José Targino Maranhão morreu nesta segunda-feira (8) aos 87 anos. 

    Maranhão foi internado no dia 29 de novembro, durante o segundo turno das eleições municipais no Brasil. Segundo o portal G1, após a votação, ele se sentiu mal, fez os exames e testou positivo para o novo coronavírus.

    Inicialmente, o senador foi internado em um hospital particular de João Pessoa, mas foi transferido dias depois para São Paulo, onde ficou internado na UTI do hospital Vila Nova Star.

    Segundo a assessoria de Maranhão, que era presidente do MDB na Paraíba, seu corpo será levado para sua terra natal, Araruna, no interior do estado, onde será enterrado.

    Luto e sessão cancelada

    Recém eleito presidente do Senado, Rodrigo Pacheco decretou luto oficial de 24 horas. Com isso, foi cancelada a sessão deliberativa prevista para esta terça-feira (9).

    José Maranhão foi eleito para o segundo mandato no Senado em 2014. Ele já havia sido senador, governador da Paraíba por três vezes, vice-governador, deputado Constituinte, deputado federal e deputado estadual.

    O senador teve os direitos políticos cassados pelo regime militar, mas voltou à atividade parlamentar com a redemocratização do Brasil.

    Tema:
    Brasil contra coronavírus no início de fevereiro de 2021 (64)

    Mais:

    Rodrigo Pacheco, do DEM, é eleito presidente do Senado brasileiro
    Bolsonaro está com a faca e o queijo na mão, diz especialista após eleições na Câmara e Senado
    Com gritos de 'fascista' e 'genocida', parlamentares protestam contra Bolsonaro no Senado (VÍDEO)
    Tags:
    COVID-19, Brasil, senador, Senado
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar