07:30 01 Março 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil lidando contra COVID-19 no final de janeiro de 2021 (92)
    0 80
    Nos siga no

    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou nesta sexta-feira (29) que recebeu o pedido de registro definitivo da vacina contra a COVID-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

    Segundo a Anvisa, o prazo máximo para a análise de registros de medicamentos de categoria prioritária é de 120 dias, contados a partir da data de priorização.

    Até o momento, a agência autorizou o uso do imunizante de Oxford/AstraZeneca apenas para uso emergencial. Se aprovado o registro definitivo, todos os públicos poderão receber doses da vacina. As informações foram publicadas pelo portal G1.

    Profissional de saúde recebe vacina contra coronavírus na Fiocruz, no Rio de Janeiro
    © REUTERS / Ricardo Moraes
    Profissional de saúde recebe vacina contra coronavírus na Fiocruz, no Rio de Janeiro

    O pedido desta sexta-feira (29) da Fiocruz foi feito após um processo iniciado em junho do ano passado, através da chamada "submissão contínua", quando os documentos são enviados à Anvisa no decorrer dos estudos para tentar agilizar a análise da agência.

    O Brasil já começou a aplicar as doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, incluída no Plano Nacional de Imunização, e o imunizante foi distribuído de forma proporcional aos estados do país.

    A Fiocruz anunciou na semana passada que planeja entregar ao governo 210,4 milhões de doses de vacina contra a COVID-19 até o fim de 2021.

    Tema:
    Brasil lidando contra COVID-19 no final de janeiro de 2021 (92)

    Mais:

    PF investigará conduta de ministro da Saúde do Brasil em crise no Amazonas
    Doria cancela feriado de Carnaval de São Paulo para conter pandemia da COVID-19
    Ex-presidente Dilma afirma que a democracia brasileira está 'totalmente corroída'
    Justiça derruba liminar que proibia retorno das aulas presenciais no estado de São Paulo
    Alemanha suspende voos do Brasil por medo de nova variante do SARS-CoV-2
    Coinfecção detectada no Brasil pode levar a criação de novas variantes da COVID-19, diz virologista
    Tags:
    Brasil, pandemia, imunização, imunizante, imunidade, Fiocruz, Fundação Oswaldo Cruz, Universidade de Oxford, vacinação, vacina, Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar