15:21 24 Julho 2021
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil em meados de janeiro de 2021 (97)
    0 60
    Nos siga no

    O governo indiano afirmou nesta quinta-feira (14) que "ainda é muito cedo" para se comprometer em exportar doses da vacina de Oxford/AstraZeneca produzidas no país.

    Fontes citadas pelo jornal Hindustan Times disseram que a decisão de exportar doses dos imunizantes para outros países deve demorar mais tempo.

    O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Índia, Anurag Srivastava, disse nesta semana que o programa de vacinação indiano seria lançado no sábado (16) e que ainda era muito cedo para discutir a entrega de imunizantes para outros países.

    "Você deve se lembrar que o primeiro-ministro já afirmou que a produção e capacidade de entrega da Índia serão usados para o benefício de toda a humanidade para combater essa crise", disse Srivastava.

    O Brasil tem um avião pronto para decolar com a missão de buscar duas milhões de doses do imunizante que teria sido negociado com uma fábrica indiana. O plano de partida foi adiado nesta quinta-feira (14) e o novo plano é a aeronave deixar o Brasil na sexta-feira (15), às 23 horas.

    O lote pedido pela Fiocruz teria sido adquirido junto ao laboratório indiano Serum, que produz a vacina de Oxford/AstraZeneca. O peso estimado da carga é de 15 toneladas. As doses seriam transportadas em contêineres para garantir o controle de temperatura do produto, conforme recomendações do fabricante.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil em meados de janeiro de 2021 (97)

    Mais:

    Sem avião para levar oxigênio a Manaus, Brasil pede ajuda aos EUA, diz site
    'Precisa estudar geografia': Macron não conhece a produção de soja brasileira, diz empresário
    Venezuela se dispõe a levar oxigênio para pacientes com COVID-19 no Amazonas
    Avião decola de Buenos Aires rumo a Moscou para buscar 2º carregamento da Sputnik V
    Tags:
    fábrica, imunidade, imunizante, imunização, vacinação, vacina, Índia, Brasil, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar