00:39 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    231
    Nos siga no

    O Ministério da Defesa publicou na quarta-feira (11) no Diário Oficial da União uma portaria que determina a vacinação obrigatória dos militares contra diversas doenças.

    De acordo com a portaria, os membros das Forças Armadas têm o prazo de seis meses após sua incorporação para apresentarem o comprovante de que foram imunizados contra uma série de doenças.

    De acordo com o texto, o objetivo do calendário de vacinação militar é "o controle, eliminação de doenças imunopreveníveis, bem como a padronização das normas de imunização para os militares".

    Apesar de ser uma normativa comum, pois todos os militares devem ser imunizados a cada ano, a portaria foi publicada em um contexto em que o presidente Jair Bolsonaro, capitão da reserva do Exército, defende a posição de que ninguém pode ser obrigado a tomar uma vacina.

    Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro após a cerimônia de posse do novo ministro do STF, Kássio Marques, Brasília, 5 de novembro de 2020
    © AP Photo / Eraldo Peres
    Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro após a cerimônia de posse do novo ministro do STF, Kássio Marques, Brasília, 5 de novembro de 2020

    Entre as vacinas obrigatórias para os militares estão as que previnem doenças como difteria, tétano, febre amarela, sarampo, caxumba, rubéola e hepatite B.

    Mais:

    'Moderno' e 'versátil': analistas destacam uso do novo blindado Guarani pelo Exército Brasileiro
    Brasil tem que deixar de ser um país de maricas, diz Bolsonaro sobre combate à pandemia de COVID-19
    Impasse sobre CoronaVac pode atrasar vacinação no Brasil, diz secretário de São Paulo
    STF terá última palavra sobre quem poderá impor vacinação obrigatória, afirma jurista
    Tags:
    imunização, Brasil, ministérios, vacina, militar
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar