17:05 24 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 113
    Nos siga no

    O Tribunal Especial Misto formou maioria, nesta quinta-feira (5), para prosseguir com o impeachment de Wilson Witzel, governador afastado do Rio de Janeiro.

    A maior parte do colegiado formado por dez membros — cinco desembargadores e cinco deputados — decidiu aceitar a denúncia contra o político do PSC por conta de casos de corrupção na pasta da Saúde, ocorridos durante o surto do novo coronavírus no estado. 

    Witzel já está afastado de suas funções pelo prazo de 180 dias. Com a decisão de hoje, será iniciada a fase de tomada de depoimentos e coleta de provas. E o governador terá o seu salário descontado em um terço.

    De acordo com informações do G1, a decisão deverá ser publicada em até dez dias e Wilson Witzel terá mais 20 dias para se defender. Em seguida, o presidente do TJ do Rio, desembargador Claudio de Mello Tavares, convocará sessões para ouvir testemunhas e, ao fim, acusação e defesa terão mais dez dias para apresentar suas alegações finais e, então, o julgamento final será marcado.

    Mais:

    PGR acusa Witzel de montar 'rachadinha da saúde' no Rio
    ALERJ aprova continuidade do impeachment de Witzel por unanimidade
    Impeachment pode ser 'desfecho melancólico' de Witzel, diz cientista político
    Tags:
    desembargador, tribunal, político, impeachment, afastamento, Wilson Witzel, Brasil, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar