21:33 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Por
    COVID-19 no Brasil em meados de outubro (54)
    6312
    Nos siga no

    Na tentativa de ilustrar eficácia de vermífugo contra COVID-19, governo acabou usando gráfico de banco de imagens. A compra do gráfico fez com que presidente fosse chamado de "charlatão".

    Na segunda-feira (19), em evento no Palácio do Planalto, com participação do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, um gráfico foi apresentado para comprovar a eficácia do vermífugo nitazoxanida na redução da carga viral de pacientes infectados pela COVID-19.

    O gráfico em questão está disponível por R$ 442,20 em um site de venda de imagens, o ShutterStock, fazendo surgir questionamentos de se há mesmo estudo científico que comprove a eficácia do vermífugo.

    O Planalto ainda não divulgou dados que ratifiquem a relação do vermífugo com o combate ao novo coronavírus.

    Incrédulos com a compra do gráfico, brasileiros criaram a hashtag #BolsonaroCharlatao, que é o assunto mais comentado desta terça-feira (20) no Twitter, com mais de 14 mil tweets.

    Um perfil se passando pelo presidente do Brasil apresentou o "estudo do remédio".

    ​O movimento Vem Pra Rua, antes aliado de Bolsonaro, publicou o gráfico usado pelo governo e o gráfico do ShutterStock.

    ​"O choro é livre."

    ​O deputado federal Túlio Gadêlha (PDT-PE) não mediu palavras: "Governo baseado em mentiras."

    ​Fica a pergunta.

    ​Pelo visto, Bolsonaro se esqueceu das apostas.

    Quem lembra?

    ​A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) acredita que "Bolsonaro joga com a vida do povo brasileiro".

    ​O Brasil se encontra no terceiro lugar mundial com 5.251.127 de casos e 154.226 mortes pela COVID-19, segundo consórcio entre veículos de imprensa e secretarias estaduais de saúde.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil em meados de outubro (54)

    Mais:

    Ibope: popularidade de Bolsonaro varia entre 18% e 66% nas capitais
    Medicamento com nitazoxanida será testado em 50 pacientes com COVID-19 em São Paulo
    Bolsonaro reforça que brasileiro não será obrigado a tomar vacina contra COVID-19
    Tags:
    Vermífugo nitazoxanida, COVID-19, novo coronavírus, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar