09:05 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    8301
    Nos siga no

    Na noite desta quinta-feira (15), um confronto entre policiais e milicianos deixou 12 suspeitos mortos na Rodovia Rio-Santos, em Itaguaí, no Rio de Janeiro.

    De acordo com o portal G1, o grupo era monitorado havia 15 dias e foi interceptado na Rio-Santos. Os suspeitos mortos durante o confronto tinham ligação com o miliciano Tandera e estavam em um comboio, formado por quatro carros.

    Até o momento, as identidades dos mortos não foram reveladas, entretanto, a polícia afirmou que um deles é o chefe da milícia em Itaguaí. Além disso, as autoridades informaram que o tiroteio foi iniciado pelos milicianos assim que foram abordados.

    Polícia Civil do Rio de Janeiro (imagem referencial)
    © Folhapress / Jose Lucena
    Polícia Civil do Rio de Janeiro (imagem referencial)

    A força-tarefa contra o grupo foi realizada pela Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal.

    Durante o confronto, um policial ficou ferido, mas foi salvo pelo colete à prova de balas.

    A inteligência da força-tarefa monitorou a ação do grupo por 15 dias, apurando uma grande movimentação de criminosos em uma rota usada na tentativa de expandir suas atividades, que liga a Zona Oeste do Rio à Baixada Fluminense.

    As autoridades informaram que o grupo possuía oito fuzis, pistolas, metralhadoras, munição e granadas.

    Mais:

    Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro no âmbito da Lava Jato
    Tiroteio em festa junina deixa 4 mortos no Rio de Janeiro, incluindo uma criança (FOTO, VÍDEOS)
    Edmar Santos, ex-secretário de Saúde, é preso no interior do Rio de Janeiro
    Tags:
    Brasil, Rio de Janeiro, milicianos, confronto, Polícia Militar, Polícia Civil, polícia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar