04:16 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Coronavírus no Brasil no início de outubro (21)
    1140
    Nos siga no

    O governo de São Paulo disse nesta sexta-feira (2) que enviou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) dados preliminares para dar início ao processo de registro da CoronaVac, vacina contra a COVID-19 produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

    A declaração foi dada pelo governador João Doria (PSDB) durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

    "Os primeiros documentos já foram enviados pelo Instituto Butantan para iniciar o processo de análise e obtenção do registro. O objetivo é tornar o mais rápido possível, dentro das normas científicas e do protocolo da Anvisa, o processo de registro da CoronaVac", disse Doria, citado pelo portal G1.

    O pedido de análise à Anvisa é um dos passos iniciais para que a vacina seja autorizada para a aplicação no país. No entanto, ainda é preciso aguardar os resultados dos testes clínicos.

    O Butantan enviou, no momento, uma avaliação preliminar da resposta imunológica e os relatórios de segurança da CoronaVac em testes não-clínicos, feitos em animais.

    "Todos os documentos que nós já produzimos em relação a essa vacina estão sendo encaminhados nesse momento e subsequentemente vamos encaminhando à medida que eles forem gerados", explicou Dimas Covas, diretor do Butantan.

    Nesta semana, a Anvisa informou que pode flexibilizar os critérios de eficácia para aprovar vacinas contra a COVID-19, desde que em conformidade com parâmetros internacionais de regulação.

    Tema:
    Coronavírus no Brasil no início de outubro (21)

    Mais:

    Eficiência da vacina CoronaVac em idosos é de 98%, diz João Doria
    Doria: São Paulo receberá 5 milhões de doses de CoronaVac em outubro
    COVID-19: Pfizer propõe novos desafios ampliando voluntários de vacina no Brasil, avalia sanitarista
    Vacinas contra COVID-19 baseadas em novos métodos devem ser checadas após a fase 3, diz médico
    Nova rede global de laboratórios vai comparar vacinas contra COVID-19 frente a frente
    Venezuela recebe 1º lote da vacina russa Sputnik V contra COVID-19
    Tags:
    Brasil, pandemia, novo coronavírus, imunizante, imunização, vacina, São Paulo, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar