19:02 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    111
    Nos siga no

    A Comissão Especial de Impeachment da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) votou pelo prosseguimento do processo de impeachment do governador Wilson Witzel (PSC).

    O relator, o deputado Rodrigo Bacelar (SDD), leu o documento na presença dos deputados que formam a comissão e os deputados discursaram sobre o relatório e ao final deram os seus votos. Os votos necessários para dar prosseguimento foram obtidos antes do final da votação, informou o portal G1.

    Wilson Witzel, foi afastado do cargo por decisão monocrática do ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Benedito Gonçalves, em 28 de agosto.

    A decisão foi motivada por denúncia no âmbito da operação Tris In Idem, que investiga esquema de recebimento de propina para a contratação emergencial de serviços nas áreas de saúde e educação. Segundo a Procuradoria-Geral da República (PGR), o governador teria recebido cerca de R$ 554,2 mil em propina, por intermédio do escritório de advocacia de sua mulher, Helena Witzel.

    Com a aprovação do relatório, a partir de segunda-feira (21) começa a contar prazo de 48 horas para o parecer ser incluído na pauta do plenário da Alerj. Se o resultado for pelo impeachment de Witzel, o Tribunal de Justiça deverá ser comunicado para iniciar a formação do Tribunal Misto de cinco deputados e cinco desembargadores. A partir dessa data, o governador será afastado por até 180 dias para análise final do processo.

    Mais:

    'Se Bolsonaro queria o Rio, agora tem', diz cientista político sobre afastamento de Witzel
    PGR diz estar 'convicta' sobre necessidade de prisão de Wilson Witzel
    STJ decide manter afastamento de Witzel por 14 votos a 1
    Tags:
    impeachment, Wilson Witzel, Rio de Janeiro, ALERJ
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar