21:01 25 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Coronavírus no Brasil em meados de setembro (42)
    0 20
    Nos siga no

    O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (11) os dados da nova pesquisa Pnad COVID-19, que busca identificar os efeitos da pandemia no mercado de trabalho e na saúde dos brasileiros.

    Segundo o levantamento, aproximadamente dez milhões de brasileiros deixaram o isolamento rigoroso em meio à pandemia do coronavírus entre o início de julho e a terceira semana de agosto.

    Os brasileiros que diziam estar rigorosamente isolados somavam 41,6 milhões na semana de 16 a 22 de agosto, comparados a 51,3 milhões na semana de 5 a 11 de julho, uma redução de 9,7 milhões de pessoas.

    Somente entre a segunda e a terceira semana de agosto, o número de pessoas em isolamento rigoroso por conta da COVID-19 passou de 44,4 milhões para 41,6 milhões, queda de 2,8 milhões.

    Ainda na terceira semana de agosto, 87,6 milhões de pessoas diziam ficar em casa e só sair em caso de necessidade, contra 86,4 milhões na semana anterior.

    Outros 76,4 milhões dizem que reduziram contato, mas continuam saindo de casa ou recebendo visitas, comparado a 74,5 milhões na segunda semana de agosto.

    Já 4,5 milhões dos brasileiros dizem não fazer nenhuma restrição, número estável em relação à semana anterior.

    Tema:
    Coronavírus no Brasil em meados de setembro (42)

    Mais:

    Estudo de vacina de Oxford contra COVID-19 é pausado após possível reação adversa
    Doria afirma que PIB de São Paulo voltou ao mesmo nível de antes da pandemia da COVID-19
    Mais de 300 municípios de SP não registram óbitos por COVID-19 há 14 dias
    Brasil registra 4,19 milhões de casos e 128,5 mil mortes por COVID-19
    Número de mortes por COVID-19 no mundo chega a 900 mil
    Suicídio e pandemia: psicólogos comentam efeitos da COVID-19 na saúde mental
    Tags:
    IBGE, economia, Brasil, novo coronavírus, quarentena, isolamento, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar