02:39 01 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    261
    Nos siga no

    O Tribunal Regional Federal da 1ª Região, sediado em Brasília, decidiu nesta terça-feira (1º) arquivar uma ação penal que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva respondia na Justiça Federal do Distrito Federal.

    Os desembargadores entenderam que a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) não apontou indícios mínimos de irregularidades e não especificou as condutas ilícitas que teriam sido praticadas. As informações foram publicadas pelo portal G1.

    De acordo com a acusação feita pelo MPF em 2016, Lula teria atuado junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e outros órgãos com o objetivo de garantir a liberação de financiamentos para obras em Angola.

    O ex-presidente presidente teria recebido em troca vantagens da Odebrecht por meio de palestras que foram realizadas para a empresa.

    A defesa de Lula divulgou nota na qual afirma que esta é a quinta ação penal proposta contra o ex-presidente rejeitada pela Justiça.

    "Sempre que foi julgado por um órgão imparcial e independente, fora da Lava Jato de Curitiba, Lula foi absolvido ou a acusação foi sumariamente rejeitada, na linha da defesa que apresentamos em favor do ex-presidente", diz um trecho da nota.

    Mais:

    Lula defende impeachment de Bolsonaro e diz que não pretende concorrer às eleições de 2022
    PF aponta que delação de Palocci sobre Lula e banco BTG não tem provas, diz jornal
    Lula diz que é 'plenamente possível' PT não ter candidato à presidência em 2022
    'Parcialidade' de Moro no julgamento de Lula faz ex-presidente virar assunto no Twitter
    Deltan Dallagnol deixa a Lava Jato, diz MPF
    Tags:
    absolvição, corrupção, Operação Lava Jato, julgamento, Lula
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar