05:05 31 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    COVID-19 no Brasil no final de agosto (50)
    0 11
    Nos siga no

    Na sexta-feira (28), Hong Kong liberou a importação de carne e frango do frigorífico da Aurora, da cidade de Xaxim, Santa Catarina.

    As vendas estavam suspensas desde 17 de agosto com o objetivo de realização de testes para COVID-19, que provaram que não havia riscos de contaminação na unidade.

    A importação dos produtos estava proibida desde que a cidade chinesa de Shenzen informou que detectou o novo coronavírus em produtos brasileiros durante inspeções de rotina. Os produtos foram imediatamente lacrados e os funcionários testados.

    Frango comercializado em um supermercado de Pequim, China (arquivo)
    © AP Photo / Mark Schiefelbein
    Frango comercializado em um supermercado de Pequim, China (arquivo)

    Conforme publicou o portal G1, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) afirma que a retomada das importações foi autorizada pelo Centro para a Segurança dos Alimentos e pelo Departamento para Higiene de Alimentos e Meio Ambiente de Hong Kong. A autorização veio após o Ministério da Agricultura brasileiro enviar esclarecimentos para o governo de Hong Kong.

    Apesar da retomada com Hong Kong, as importações do frigorífico seguem suspensas para a China. Ao todo, sete frigoríficos brasileiros estão com as vendas suspensas no país. Os frigoríficos pertencem às empresas BRF, JBS, Marfrig, Aurora e Minuano, e ficam localizados em cidades de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

    Tema:
    COVID-19 no Brasil no final de agosto (50)

    Mais:

    Novo coronavírus é encontrado em amostra de frango brasileiro na China, diz mídia local
    Brasil solicita explicações à China sobre frango supostamente contaminado
    Filipinas proíbem frango do Brasil por medo do novo coronavírus
    China pode ampliar importações de carne de frango do Brasil, mesmo com aumento da produção interna
    Provas de COVID-19 em frango brasileiro na China não foram apresentadas, diz presidente da ABPA
    Tags:
    Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Shenzen, China, Hong Kong
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar