19:06 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    180
    Nos siga no

    Em decisão tomada na sexta-feira (14), o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou que Adélio Bispo permaneça na Penitenciária Federal de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

    Adélio foi preso em 2018 após esfaquear o então candidato à Presidência, Jair Bolsonaro. Bispo foi considerado inimputável em março do ano passado devido a um diagnóstico de transtorno delirante permanente paranoide.

    A decisão do STJ tomada na sexta-feira (14) confirma decisão liminar determinada em junho deste ano pelo ministro Joel Ilan Paciornik. Em março, uma decisão de um juiz de Campo Grande havia determinado que o preso deveria ser transferido para o hospital psiquiátrico de Barbacena, em Minas Gerais, o que foi contestado por um magistrado da 3ª Vara Federal de Juiz de Fora, também em Minas.

    Frame de vídeo mostra o momento em que Jair Bolsonaro é socorrido após a facada em Juiz de Fora (MG)
    © AP Photo / Fernando Gonçalves
    Frame de vídeo mostra o momento em que Jair Bolsonaro é socorrido após a facada em Juiz de Fora (MG)

    A decisão do STJ aponta que há estrutura em Campo Grande para manter Adélio Bispo, que segue recebendo atendimento psiquiátrico no local, conforme publicou o portal G1.

    O caso de Adélio Bispo foi investigado em dois inquéritos da Polícia Federal. Ambos concluíram que Adélio agiu sozinho e que não houve participação de terceiros no crime. Bispo cumpre uma medida de segurança de internação por prazo indeterminado no presídio federal de Campo Grande.

    Mais:

    MPF conclui pela 2ª vez que Adélio agiu sozinho em ataque a facada contra Bolsonaro
    Esfaqueou Bolsonaro: Justiça Federal arquiva caso contra Adélio Bispo
    Juiz ordena transferência de Adélio Bispo de presídio para 'local adequado'
    Tags:
    Brasil, STJ, Adélio Bispo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar