20:58 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil na pandemia de coronavírus no início de agosto (49)
    110
    Nos siga no

    O Brasil registrou 703 mortes pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, fazendo total de óbitos chegar a 101.752, segundo boletim do Ministério da Saúde divulgado nesta segunda-feira (10).

    Os novos casos registrados da COVID-19 foram 22.048. Total de pessoas já infectadas pelo vírus até agora é de 3.057.470.

    Os números não se referem necessariamente às mortes ocorridas nas últimas 24 horas, mas à confirmação de óbitos causados pelo coronavírus nesse período. 

    A taxa de letalidade é de 3,3%, enquanto o índice de mortalidade (por 100.000 habitantes) é de 48,4. Já a taxa de incidência (por 100.000 habitantes) é de 1454,9. Até o momento, 2.163.812 pessoas se recuperaram da doença, enquanto 791.906 casos estão em acompanhamento.

    No sábado (8), o Brasil alcançou a triste marca de 100.000 mortos pela COVID-19. No domingo (9), foi a vez do país passar de 3.000.000 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. 

    Enquanto o Supremo Tribunal Federal e o Congresso decretaram luto em homenagem aos mortos, o presidente Jair Bolsonaro não mencionou o número e divulgou pelas redes sociais medidas que o governo, segundo a Secretaria de Comunicação, está tomando para conter a epidemia. 

    'Não é um número'

    Nesta segunda-feira, o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, falou pela primeira vez sobre a marca, afirmando que um "número" não "iria fazer diferença", segundo o portal G1. 

    “Não é um número. Todos os dias sofremos as perdas. Não é um número. 95 mil, 98 mil, 100, ou 101, que vai fazer a diferença. O que vai fazer a diferença é cada um brasileiro que se perde", disse ele.

    O ministro disse ainda que apoia as medidas de isolamento tomadas para evitar a disseminação do coronavírus. Desde o início da pandemia, no entanto, Bolsonaro critica a política de distanciamento social recomendada pela Organização Mundial da Saúde.

    Tema:
    Brasil na pandemia de coronavírus no início de agosto (49)

    Mais:

    Queda do PIB no Brasil sofre nova redução e é projetada em 5,62%, informa Banco Central
    COVID-19: Fundo Russo de Investimentos Diretos está pronto para testes de vacina nas Filipinas
    Geração nem-nem é estrutural, mas COVID-19 traz sentimento de 'fracasso', 'desilusão' e 'revolta'
    Tags:
    mortes, casos, Ministério da Saúde, saúde, Jair Bolsonaro, Brasil, pandemia, epidemia, COVID-19, novo coronavírus
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar